Reinaldo ressalta Éverton: “Cereja do bolo”, Muricy elogia trio da diretoria e Geromel cita São Paulo favorito ao título

(Foto: Reprodução | SporTV)

No ‘Bem Amigos’ desta segunda-feira, 23 de julho, Reinaldo foi um dos convidados do programa junto com Jair Ventura, recém-demitido do Santos, o zagueiro Pedro Geromel, entre os comentaristas estavam os ex-são paulinos Muricy Ramalho e Caio Ribeiro, também Ricardinho, que teve passagem no clube.

Logo no começo do programa, Cleber Machado que estava no comando, brincou com Reinaldo sobre ele manter a média de gols, humilde Reinaldo respondeu: “Sempre lembrando que eu sou lateral-esquerdo”.

Papo vai, papo vem sobre outros assuntos como o jogo que tinha se encerrado na rodada entre Inter e Ceará, inclusive o técnico do Inter, Odair Hellmann exaltou muito Muricy Ramalho, fez uma ‘homenagem’ ao vivo para o ex-técnico, elogiou caráter e trabalho dele, pois depois o tema voltou para o clássico, e Reinaldo comentou: “Partida totalmente dominada pelo São Paulo”.

A virada do São Paulo

Reinaldo explicou algumas mudanças dentro do São Paulo, como a da postura do time: “A gente colocou na cabeça que estamos no São Paulo. A bola batia na trave e a gente já pensava, ‘Ixe vai ser outro dia daqueles’. Colocamos na cabeça que tinha que virar a chave”, inclusive a coluna de terça-feira no nosso site é justamente sobre essa declaração do lateral-esquerdo, e o narrador Cléber Machado ainda rebateu: “Vocês não sabiam?”

Reinaldo foi completando seu pensamento, ressaltou a mudança dos líderes técnicos do time: “A gente vê Diego Souza e Nene correndo”, citando que a dupla deu exemplo para os demais que era preciso se esforçar.

Citou mais um companheiro, esse recém-chegado, como uma peça fundamental dentro do time: “Éverton é a cereja do bolo no nosso time, ele chegou e deu uma consistência para a equipe”, e o atacante de fato chegou sendo decisivo.

Nova função

Sobre ser ponta-esquerda, Reinaldo que já tinha falado sobre após a partida, explicou quando foi dito que ele poderia fazer o papel, como foi a conversa com o Aguirre e o treino preparatório: “Cheguei no CT, chego cedo, ele (Aguirre) ligou lá no quarto, me chamou e perguntou se eu jogaria ali (ponta), eu disse que sim, e ele: ‘era o que eu queria ouvir’, isso na sexta, ai a gente foi para o campo, fizemos um treino e ele falou que esse era o time que ia jogar”.

Reinaldo ainda disse sobre “eu ou Paulinho Boia”, quem entrasse faria bem a função, pode ter sido só um exemplo, mas talvez ‘revelou’ qual era a disputa da posição!

Sobre o primeiro gol marcado, gerou uma discussão saudável, Muricy falou que ficaria muito irritado se fosse o Nene, e o Reinaldo explicou “Eu tentei bater no gol, não tava nem vendo o Nene ali”, ainda relembrou o que já tinha comentado que o camisa 10 ficou bravo com ele.

Mudança na diretoria

Caio Ribeiro citou a importância da diretoria na mudança de patamar do São Paulo, e o debate cresceu cerca disso, sobre o trabalho de Raí, Ricardo Rocha e Lugano dentro da diretoria são-paulina.

Quando o Arnaldo Cezar Coelho disse que ainda bem que o programa não gravava os comentários anteriores, quando a maioria palpitou que o São Paulo não teria chances nenhuma, o Muricy entrou mais ativo no debate e disse que na época as críticas eram merecidas, mas que também era preciso de tempo devido da mudança do técnico, sendo que o novo treinador é gringo e com essa pausa da Copa colabora.

Muricy elogiou o trio da diretoria, que muda o patamar de conversa com os jogadores e profissionais, disse que o futebol não é para amadores, e que Raí, Ricardo Rocha e Lugano se prepararam para estarem onde estão, portanto com a preparação e a bagagem de futebol, a conversa muda, citou o caso Cueva, que fazia o que queria, mas com Raí as coisas mudaram.

Depois o assunto mudou para Maicon e Arthur, volantes do Grêmio, e o Muricy aproveitou para lembrar do atleta que ele defendia bastante no São Paulo entre 2013 e 2014, mas que era bastante criticado pela torcida.

Brincadeira

Palpites

Caio Ribeiro, Geromel e o técnico do Inter palpitaram sobre o futuro, todos colocaram o São Paulo como favorito, e o ex-jogador do São Paulo, Caio Ribeiro, ressaltou que a briga do time era a Libertadores, mas disse que o time está crescendo e pode brigar por algo mais. O zagueiro do Grêmio disse que o próximo mês, ou seja, agosto, será importante para definir o futuro do campeonato.

Outros temas

Fábio Martins

Formado em jornalismo, ADM do SPFC 24 Horas desde 2012 e principal responsável pelo site e redes sociais desde 2014. Twitter: @fbiomartins1

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.