Até hoje, o São Paulo de Crespo tem uma lesão a cada 6,5 dias

Foto: Reprodução/ Globo

Salve nação tricolor! Recentemente, as lesões tem sido um grande bicho papão para o São Paulo de Hernán Crespo. Algumas aconteceram por causa de choques de jogo, mas outras parecem ter acontecido, e continuado, por causa de problemas ocorridos no DM do São Paulo. Só no último jogo contra o Racing, eram 3 desfalques por lesão no time titular do tricolor paulista.

Jogadores como Benítez, Éder, Luciano e Miranda estão se lesionando constantemente, e enfrentam idas e vindas ao Reffis. Benítez, que teve um estiramento na coxa no primeiro jogo da final do paulistão, já chegou a desfalcar o time por um mês, e desde de o dia 20 de junho, data em que voltou aos gramados, não consegue atingir um ritmo adequado de jogo. Isso faz com que o técnico Hernán Crespo venha sendo obrigado a dosar os minutos do jogador em campo, alternando-o entre banco e titularidade. Éder é outro caso parecido. O atacante teve um estiramento da coxa, e precisou sair no intervalo do último jogo contra o Racing. No Sábado, porém, o atacante já tinha sido poupado contra o Bahia para este jogo da Libertadores.

Antes disso, Éder já teve uma lesão muscular na coxa e chegou a desfalcar o São Paulo por dez jogos. Luciano por sua vez talvez seja o pior dos casos. O atacante já desfalcou o tricolor em 11 jogos nessa temporada, e todas as vezes por causa de uma lesão na coxa. Miranda também segue o trem dos desfalques repentinos. O zagueiro, que se lesionou pela última vez no dia 4 de julho em confronto contra o RB Bragantino, já desfalcou o time em 7 jogos. No seu histórico de lesões está uma mialgia na panturrilha, e um estiramento na coxa.

Confira também → Talles renova, Hernanes de saída e ultimato por Calleri

Recentemente outros jogadores também já sofreram com lesões, mas diferente dos já citados, não foram lesões repentinas. Luan por exemplo teve um edema na coxa antes do jogo contra o Atlético Goianiense pela 2ª rodada do campeonato brasileiro. O volante desfalcou o time por 6 jogos após esta data. O zagueiro Léo também já chegou a desfalcar o time recentemente. Na 7ª rodada do brasileirão, antes de confronto contra o Ceará, o zagueiro sentiu uma fadiga na coxa e precisou ficar fora do time.

Voltando um pouco mais no tempo, é possível visualizar também outras situações curiosas do DM do São Paulo. Casos como do zagueiro Walce e do atacante Rojas podem servir de exemplo. Walce, que está fora desde janeiro de 2020 por uma lesão no ligamento cruzado do joelho, já precisou fazer duas cirurgias extras, além da cirurgia principal do pós-lesão. Já Rojas, que teve uma ruptura do tendão do joelho em 2018, ficou fora por mais de dois anos antes de voltar. Durante o tempo afastado, lesionou novamente o joelho enquanto fazia um treino de transição no gramado e precisou operar novamente.

Treinador Jogos Dias no comando Lesões Média de lesões
Cuca 26 116 26 1 a cada 4,5 dias
Diniz 77 363 35 1 a cada 10 dias
Crespo 36 173 26 1 a cada 6,6 dias

Essas lesões repentinas vem prejudicando o São Paulo há um tempo. Passando por Cuca, Diniz e sua queda no Brasileirão, e Hernán Crespo, que hoje ocupa a 14ª colocação no Brasileirão com 11 pontos conquistados de 33 possíveis, e empatou no primeiro confronto das oitavas da Libertadores, é possível perceber o quanto o DM do São Paulo vem enfrentando, e também oferecendo problemas.

Patrick Rehder

Patrick Rehder

Estudante de jornalismo. Colunista e ADM do SPFC 24 HORAS. Twitter: @1caraQualqueer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *