Lugano diz que grupo é ‘normal’ e avisa: “Nossos adversários precisam ficar muito mais preocupados”

(Foto: @globoesportecom)

O representante são-paulino no sorteio da Copa Libertadores 2020, Diego Lugano, conversou com a imprensa logo após o sorteio e falou sobre o grupo que é considerado o da ‘morte’.

O São Paulo caiu com River Plate, LDU de Quito e Binacional, Lugano avaliou em conversa com a ‘Fox Sports’: “Alegria pelo São Paulo estar na fase de grupos, sentir novamente o respeito na América. Obviamente River é um rival difícil, mas eles também não gostam muito de pegar o São Paulo. É um grupo normal, é Libertadores, à altura da história do São Paulo”.

Em nova avaliação sobre o grupo, o superintende de relações institucionais do São Paulo falou: “Pela história e pelo presente, temos obrigação, River e São Paulo, de passar de fase. Mas tem a preocupação do River de enfrentar a altitude de Titicaca e da Liga de Quito, e também enfrentar o São Paulo. Nos confrontos contra nós, sempre tiveram dificuldade. Estamos em situação parecida, o fato de jogar na altitude sai um pouco do contexto dos nossos países, mas também é natural e normal quando se fala de Libertadores”.

VEJA MAIS ⇒ Os detalhes do sorteio e do grupo são-paulino

Em seguida, Lugano revelou papo com pessoal do River sobre reencontro, afinal os times se enfrentaram na fase de grupo em 2016: “Falei com o pessoal do River, até brinquei: de novo vocês? Eles não gostaram muito de jogar contra o São Paulo”. Vale ressaltar que em 2019, o São Paulo estaria no grupo com o River, porém foi eliminado na 2ª fase, sequer chegou a fase de grupos.

CONFIRA ⇒ Reação dos argentinos com São Paulo no grupo

E ainda deu um aviso para adversários são-paulinos: “Imagino que nossos adversários precisam ficar muito mais preocupados. O São Paulo sempre é protagonista e busca ser campeão”.

Lugano fez uma avaliação sobre o elenco do São Paulo: “Sinceramente, o que penso sobre o elenco… Nosso elenco atual, se comparar com 2016, quando eu jogava e chegamos à semifinal da Libertadores, o elenco atual é mais equilibrado, completo e pronto para atingir coisas importantes. Temos quatro, cinco meninos novos. Antony, Luan, Helinho, Walce, Igor Gomes… Depois dos primeiros meses de Libertadores, vão crescer ainda mais. Conforme avance a competição, eles vão evoluir e serão importantes para realizar o sonho de ser campeão da América de novo”.

Outro representante do São Paulo no sorteio realizado em Luque, no Paraguai, Pássaro avaliou: “Acho que o “Grupo da Morte” depende de desempenho. É um grupo difícil para a gente com certeza, mas para eles também com absoluta certeza. O River é um rival que estamos acostumados a jogar. Pegamos em 2005, quando fomos campeões. Em 2016, chegamos à semifinal e pegamos na fase de grupos. Este ano, se tivéssemos passado, sairíamos no grupo do River”.

Fábio Martins

Formado em jornalismo, ADM do SPFC 24 Horas desde 2012 e principal responsável pelo site e redes sociais desde 2014. Twitter: @fbiomartins1

Deixe um comentário