Em casa, São Paulo encara seu maior desafio no NBB diante do líder e invicto Flamengo

(Foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

Embalado após duas vitórias consecutivas diante de Campo Mourão e Pato Basquete, o São Paulo encara, nesta terça-feira (08), o seu maior desafio no Novo Basquete Brasil 2020/21. Jogando em casa, no Ginásio do Morumbi, uma das sedes do NBB no mês de dezembro, o tricolor enfrenta o líder Flamengo, que segue invicto na competição com sete vitórias em sete jogos. O rubro-negro carioca é, indiscutivelmente, o time a ser batido na competição. A bola sobe às 20h00 (horário de Brasília), com transmissão dos canais ESPN.

Últimos confrontos

O time são-paulino, buscando dar continuidade ao bom início no NBB, disputou em seus domínios dois jogos contra equipes paranaenses. Inicialmente, venceu o Campo Mourão por um placar de 92 a 79. A partida diante de Campo, que retornou a elite nacional nesta temporada, foi marcada pela domínio do São Paulo ao longo dos 40 minutos. O tricolor paulista chegou a sofrer com alguns pormenores em certos momentos do duelo, mas nada que impedisse uma vitória tranquila dos comandados de Cláudio Mortari. Em suma, o clube do Morumbi teve um ótimo desempenho coletivo, além de boas atuações individuais. O aproveitamento no perímetro e nas bolas de dois pontos também foi animador, bem como as estatísticas em geral. Destaque do embate, o pivô Lucas Mariano contribuiu com 18 pontos e 6 rebotes. Georginho de Paula (14 pontos, 7 assistências e 12 rebotes), Isaac (15 pontos), Corderro Bennett (12 pontos) e Renan Lenz (10 pontos e 10 rebotes) também se destacaram.

Na segunda partida, desta vez diante do Pato Basquete, o São Paulo não fez um jogo brilhante e enfrentou maiores dificuldades. Surpreendentemente, o adversário conseguiu fazer frente ao tricolor paulista, que não conseguiu manter um ritmo superior durante todo o duelo. O resultado, contudo, foi positivo e os são-paulinos venceram por 80 a 71. Em comparação com a vitória sobre Campo Mourão, o aproveitamento nas bolas duplas subiu de 51% para 53%. Já nas bolas de três pontos, diminuiu drásticamente, caindo de 43% para 34%. O jogo coletivo também não funcionou e boa parte do plantel do clube paulista teve desempenho abaixo do esperado. Todavia, atuações individuais, como a do armador Georginho de Paula (27 pontos – seu recorde pessoal – e 13 rebotes), garantiram o triunfo. Lucas Mariano (18 pontos) e Corderro Bennett (14 pontos) completam a lista.

O adversário – Flamengo

Líder isolado da competição, o Flamengo tem, indiscutivelmente, o melhor plantel do país e no momento joga o melhor basquete dentre as equipes do Novo Basquete Brasil (NBB). A equipe de Gustavinho de Conti já era extremamente forte na última temporada, mas se reforçou ainda mais para a atual edição do NBB. Grande parte da base do último elenco foi mantida e três novos nomes foram adicionados: o armador Yago Mateus (ex-Paulistano), o ala-armador argentino Luciano “Chuzito” González (ex-San Lorenzo-ARG) e o pivô Rafael Hettsheimeir (ex-Franca). Estas peças, aliadas aos remanescentes, formam, em tese, um dos times mais completos de toda a história do torneio nacional.

O rubro-negro faz um início de NBB amplamente avassalador. Com sete vitórias em sete jogos, a equipe já bateu adversários de todos os escalões, e agora enfrenta, também, um de seus maiores desafios na competição. Na sede do Maracanãzinho (RJ), venceu Minas (102×62), Fortaleza Basquete Cearense (82×69) e Unifacisa (86×79). Em Mogi, garantiu duas conquistas diante de Campo Mourão (78×63) e Pato Basquete (105×70). Já no Morumbi, triunfou sobre Pinheiros (95×62) e Franca (93×62).

Esses resultados colocam o Flamengo na posição de segundo melhor ataque da competição (91.6 pontos por jogo), atrás apenas do São Paulo, líder isolado neste segmento (96.8). O time carioca também está na ponta em assistências (21.6) e rebotes (47.9). Os comandados de Gustavo de Conti são a segunda equipe com mais arremessos triplos convertidos (13.2, sendo 35% de acertos). Em comparação, o tricolor paulista lidera essa estatística (13.3 e 43% de acertos). Os são-paulinos também lideram em eficiência nas bolas duplas (57.2%), onde o clube da Gávea é terceiro (55.3%). Por fim, permitiram apenas 67.6 pontos em média dos sete adversários, além de 41.5% 2PT e 31.8% 3PT.

Em um time coletivo como o Flamengo, a pontuação é muito bem distribuída, muito devido a rotação de minutos do técnico Gustavinho. Dito isso, é impossível pontuar os destaques do rubro-negro carioca sem citar quase grande parte do plantel. A dupla de garrafão vem se destacando neste início de NBB. O ala-pivô Olivinha, até então, o principal flamenguista da temporada (14.4 pontos e 7.8 rebotes em média), e o pivô Rafael Hettsheimeir (12.8 pontos e 6.8 rebotes) vem dando trabalho na área pintada. Fora dela, no perímetro, o ala Marquinhos não vem sendo brilhante, mas sim sólido, contribuindo com 13.2 pontos por jogo. A outra dupla, desta vez de armação, completa o quinteto titular: Franco Balbi (10.2 pontos e 5.7 assistências) e Chuzito González (12.5 pontos). Saindo do banco, o trio Yago Mateus (10.2 pontos, 4.2 rebotes e 4.6 assistências), Rafael Mineiro (9.0 pontos e 5.1 rebotes) e Léo Demétrio (8.4 pontos e 6.6 rebotes) completam o brilhantismo vermelho e preto. Menção honrosa ao ala Jhonatan, que tem função tática importante, sobretudo defensivamente, e aos jovens do clube, como Pedro Nunes, Matheus Maciel, Rafael Rachel, Ruan e Cristhyã.

O jogo 

Para falar sobre o duelo, a equipe do SPFC 24 Horas entrevistou o jornalista Enéas Lima, criador do Garrafão Rubro-Negro, projeto que realiza com êxito uma ampla cobertura do basquete do Flamengo e é, sem dúvidas, referência no cenário da bola laranja no Brasil. Enéas traçou suas expectativas para o confronto, analisou a equipe carioca e muito mais.

De acordo com o jornalista, o momento atual mostra um pequeno favoritismo do Flamengo. Vale lembrar que o time rubro-negro lidera o NBB e tem, por ora, sete vitórias em sete jogos. “A equipe (Flamengo) vem subindo de produção a cada jogo e contando com todos os seus jogadores à disposição e recuperados da Covid-19. O banco rubro-negro pode machucar a defesa tricolor, que terá de fazer um jogo perfeito dos dois lados da quadra. Se o São Paulo conseguir manter um equilibrio defensivo em quadra, ainda mais com a presença do Bennett, pode endurecer a vida do Flamengo no jogo. Promessa de jogão.”, comentou.

A fim de conquistar uma vitória sobre o poderoso Flamengo, o tricolor paulista terá de se preocupar com fatores específicos dentro de quadra. “O São Paulo precisará ter uma atenção redobrada no seu ataque e não desperdiçar bolas fáceis nesse setor. Caso o aproveitamento seja baixo, isso poderá facilitar o jogo de transição do time do Flamengo e que poderá machucar muito com o volume de arremessos no perímetro. Quem souber aproveitar da melhor maneira o volume de rebotes na partida sairá já em vantagem.”, detalha Enéas.

Todavia, não é apenas o São Paulo que precisará redobrar a atenção no duelo desta terça-feira. Para evitar uma discrepância nos matchups, o rubro-negro carioca deve se adaptar precisamente ao estilo tático do tricolor paulista, bem como afirma o jornalista Enéas Lima. “O elenco mais versátil do basquete brasileiro nos últimos anos claro que tem muitas variações à disposição do Gustavo De Conti. Isso torna a equipe imprevisível para a defesa adversária. Balbi jogando na posição 1 ou na posição 2? Conforme a escalação do adversário, o Flamengo pode se adaptar e ditar o ritmo a sua maneira. E quando consegue colocar essa intensidade em quadra é um time difícil de ser batido.”, disse.

Por fim, o criador do Garrafão Rubro-Negro numerou pontos positivos e negativos de São Paulo e Flamengo no NBB 2020/21. “Eu vejo o São Paulo ainda muito dependente da regularidade do Georginho e não é por menos. Vive uma ótima fase e foi um dos destaques da temporada passada. E um ponto forte também do São Paulo pode ser o bom aproveitamento no perÍmetro. No Flamengo, eu vejo uma equipe que tem um repertório de arremessos maior, isso contando time titular e os jogadores do banco. Quantos pivôs dentro do basquete brasileiro tem um aproveitamento no perímetro como o Rafael Hettsheimeir e Rafael Mineiro? O garrafão rubro-negro é muito forte.”, finalizou.

Curiosidades

O único duelo entre São Paulo e Flamengo na história do Novo Basquete Brasil (NBB) terminou com vitória são-paulina pelo placar de 102 a 95. À epoca, o tricolor paulista virou o jogo no último período e bateu o recorde de bolas de 3, convertendo 23. Georginho de Paula (24 pontos, 10 rebotes e 11 assistências), Shamell (24 pontos), Renan Lenz (21 pontos e 11 rebotes), Léo Meindl (14 pontos) e Murilo Becker (13 pontos) foram os destaques da equipe comandada por Cláudio Mortari. O segundo confronto não aconteceu devido a paralisação da temporada em detrimento do avanço da COVID-19 no país.

FICHA TÉCNICA:

Jogo: São Paulo x Flamengo

Local: Ginásio Poliesportivo Dr. Antonio Leme Nunes Galvão, Morumbi (SP).

Data e horário: 08 de dezembro, 20h00 (horário de Brasília).

Transmissão: ESPN

PROVÁVEIS TITULARES:

São Paulo: Georginho de Paula, Corderro Bennett, Shamell Stallworth, Jefferson William (Renan Lenz) e Lucas Mariano. Técnico: Cláudio Mortari.

Flamengo: Franco Balbi, Luciano González, Marquinhos, Olivinha e Rafael Hettsheimeir. Técnico: Gustavo de Conti.

Arremesso Tricolor: ouça o podcast de basquete do SPFC24Horas em seu agregador favorito:

O Arremesso Tricolor é uma proposta independente e totalmente exclusiva do site SPFC 24 Horas.

Diego Marcondes

17 anos. Amante de basquete e são-paulino. Um dos percusores do Arremesso Tricolor. Também colaboro em Jumper Brasil e BasCast Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: