Em busca da segunda vitória consecutiva no NBB, São Paulo enfrenta Mogi na casa do adversário

Foto: Reprodução/FPB

Embalado após uma vitória avassaladora sobre o arquirrival Corinthians no último sábado (14), o São Paulo encara, na noite desta terça-feira (17), o Mogi Basquete. Seguindo o sistema de sedes do primeiro turno do Novo Basquete Brasil (NBB) 2020/21, o duelo entre as equipes será novamente realizado no Ginásio Professor Hugo Ramos, casa do Mogi. A partida inicia-se às 20h00 (horário de Brasília), com transmissão dos canais ESPN.

Último confronto

São Paulo iniciou, diante do Corinthians, sua campanha na temporada 2020/21 do NBB. Favorito no clássico, o tricolor paulista buscava manter sua invencibilidade em majestosos e estrear na nova edição da competição com vitória. O alvinegro, por sua vez, almejava conquistar o primeiro triunfo em clássicos contra o arquirrival e, claro, alavancar o início de época na elite nacional vencendo o time são-paulino. A partida, contudo, foi bem além das expectativas. A previsão era de um jogo parelho e equilibrado, mas isso não aconteceu.

O embate foi dominado pelos comandados de Cláudio Mortari do início ao fim. No primeiro período, a equipe são-paulina chegou a abrir 17 a 0 no placar. Corinthians até tentou reagir, sobretudo no segundo quarto, quando teve melhor desempenho. Todavia, o alvinegro do Parque São Jorge fez 30 minutos pífios, que somados ao desempenho surpreendente do São Paulo resultaram em uma derrota por incríveis 46 pontos de diferença. O tricolor paulista venceu o clássico pelo placar de 107 a 61. O amplo poderio ofensivo e a coletividade nos dois lados da quadra foram os destaques do time do Morumbi no confronto, porém o armador Georginho de Paula garantiu o brilho individual anotando mais um triplo-duplo: 21 pontos, 14 rebotes e 10 assistências.

O adversário – Mogi Basquete

Quinto colocado na última edição do Novo Basquete Brasil (NBB), o Mogi Basquete, novamente comandado pelo ilustre Jorge Guerra, vive um panorama de dificuldades e montou um plantel tecnicamente inferior comparado ao da temporada passada. O treinador, que segue a frente do projeto, enfrentará um desafio ainda maior desta vez. A equipe paulista esteve ativa no mercado de transferências somente no mais tardar da intertemporada e não conseguiu repor à altura as peças que deixaram o elenco.

Destaques de Mogi na surpreendente campanha no NBB 2019/20, André Góes e Danilo Fuzaro defendem, agora, as cores do Franca Basquete. O armador Alexey vestirá as cores do Bauru. Já o pivô Alexandre Paranhos viajou ao nordeste para assinar com a Unifacisa, da Paraíba. Além deles, Aléx Dória, João Pedro Demétrio e Lucas Lacerda também não continuam na terra do Caqui.

Buscando manter o plantel em um nível elevado, sobretudo o quinteto titular, Mogi realizou contratações pontuais e fez boas manutenções em seu elenco. Os experientes Fúlvio, Fabrício e Gruber, que também se destacaram na ultima temporada, seguem no plantel. Os ala-armadores Guilherme Lessa e Luiz Colina completam a fila de remanescentes junto a outros jovens. Já sobre reforços, a equipe mogiana contratou o armador Cassiano Bueno, ex-São Paulo, os alas Douglas Santos, Dominique Coleman e Rafael Previatti, o ala-pivô Wesley Castro e o pivô Douglas Kurtz, também ex-jogador do tricolor paulista.

Mogi, contudo, não fez um Campeonato Paulista animador. O time comandado por Guerrinha finalizou o estadual com apenas duas vitórias em seis jogos. Vale lembrar que os triunfos da equipe foram sobre a Liga Sorocabana, time mais fraco da competição. Diante de clubes que estão na elite nacional, foram quatro derrotas (1x Bauru, 1x Franca, 1x Paulistano e 1x São Paulo). O tricolor paulista, por sua vez, derrotou Mogi, sem Previatti, Gruber e Kurtz, pelo placar de 100 a 63. No NBB, os mogianos estrearam com derrota para Bauru por 90 a 85, mas apresentaram um ótimo desempenho, inclusive dificultando o jogo adversário durante grande parte do confronto e flertando com a vitória em alguns momentos.

O jogo

A expectativa é de uma partida sem sustos para o São Paulo. Não tão tranquila quanto a vitória sobre o Corinthians no último sábado (14), afinal Mogi pode, claro, surpreender como quase fez com Bauru. No entanto, o elenco do tricolor paulista, em geral, é amplamente melhor tecnicamente, o que dá aos comandados de Cláudio Mortari um imenso favoritismo à véspera do confronto. Possivelmente ainda sem Gruber, que se recupera de uma lesão, a equipe mogiana terá pouca profundidade em sua rotação, essencialmente comparado ao adversário da vez. Dito isso, Guerrinha precisará encontrar a melhor alternativa para conseguir conter o ritmo intenso do time são-paulino, acima de tudo devido ao atual MVP Georginho de Paula, um dos jogadores mais difíceis de se marcar no país.

O São Paulo, por sua vez, terá de aumentar o foco em certos pontos positivos do Mogi. O armador Fúlvio segue sendo peça crucial no esquema de Guerrinha, principalmente na organização do jogo. Na estreia diante do Bauru, o jogador de 39 anos distribuiu 13 assistências, além de contribuir com 7 pontos e 6 rebotes. Ídolo mogiano, Fúlvio tem uma imensa facilidade em encontrar espaços e é, com certeza, um passador de elite. O tricolor paulista precisa ficar atento a isso e buscar impedir que o “Magic Fúlvio”, como é apelidado, abuse de sua qualidade como assistente. Deixando de lado o quesito coletivo, vamos tratar do âmbito individual, tema em que o Dominique Coleman domina e se destaca. Em 53 jogos no NBB, o norte-americano coleciona médias de 13.9 pontos, 38.9% de aproveitamento em bolas de três pontos e 50.6% em bolas de dois pontos. Considerado um scorer, o ala tem bastante facilidade para pontuar, sobretudo criando o seu próprio arremesso e brilhando no um contra um. Corderro Bennett, melhor defensor de perímetro do São Paulo, pode ter papel fundamental na marcação homem a homem sobre Coleman. Sem Gruber, a forte dupla de garrafão entre Wesley e Kurtz também merece atenção redobrada. Por fim, vale o destaque para Gui Lessa e Fabrício, que podem ajudar na carga de pontuação.

Como citado anteriormente, Mogi terá muita dificuldade para trabalhar com a alta estatura do São Paulo, bem como grande parte das equipes do NBB. Enfrentar um quinteto titular que possui um poderio ofensivo impressionante não será fácil. Dito isso, a defesa de Guerrinha precisará ser duas vezes melhor ou, claro, torcer para o tricolor paulista não estar com o aproveitamento em dia. A dobra de marcação e a zona 2-3 sempre é uma opção quando o adversário é o São Paulo, já que a máxime é impedir que o time são-paulino tenha liberdade no perímetro, podendo causar um pragmatismo no sistema do Mortari, o que já aconteceu diversas vezes. Parece-me óbvio que o clube do Morumbi irá tentar aproveitar ao máximo suas vantagens. Usar Georginho, Shamell ou Lucas Mariano no poste baixo, forçando Mogi a dobrar e abrir espaço nas laterais será uma estratégia muito usada neste duelo caso a movimentação de bola seja feita com maestria. Como um bom amante de basquete nacional, custo a duvidar de Guerrinha, e imagino que o treinador tenha uma carta na manga, mas que não surtirá efeito.

FICHA TÉCNICA:

Jogo: São Paulo x Mogi Basquete

Local: Ginásio Professor Hugo Ramos, Mogi das Cruzes (SP).

Data e horário: 17 de novembro, 20h00 (horário de Brasília).

Transmissão: ESPN

PROVÁVEIS TITULARES:

São Paulo: Georginho de Paula, Corderro Bennett, Shamell Stallworth, Jefferson (Renan Lenz) e Lucas Mariano. Técnico: Cláudio Mortari.

Mogi: Fúlvio, Guilherme Lessa, Dominique Coleman, Douglas Santos (Kurtz) e Wesley Castro. Técnico: Jorge Guerra.

Arremesso Tricolor: ouça o podcast de basquete do SPFC24Horas em seu agregador favorito:

O Arremesso Tricolor é uma proposta independente e totalmente exclusiva do site SPFC 24 Horas.

Diego Marcondes

17 anos. Amante de basquete e são-paulino. Um dos percusores do Arremesso Tricolor. Também colaboro em Jumper Brasil e BasCast Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: