Segunda Tricolor: Jogo atípico de Fernando Diniz

Fala Nação Tricolor, tudo em cima?

  1. É triste ter que falar isso, mas posso dizer que o empate no sábado contra o Flamengo pode ser comemorado. Eu sei que um clube como o São Paulo não deve ser contentar com apenas um empate, porém devido as circunstâncias o empate acabou sendo um bom resultado.

Levando em conta que o jogo era contra o líder do campeonato que vinha embalado por 7 vitórias seguidas e apoiado por mais de 67 mil pessoas no Maracanã e claro o fato de que Fernando Diniz tinha dado apenas um treino, o empate veio até de forma improvável. É importante nesse caso ressaltar a coragem de Diniz, muitos técnicos quando assumem um clube geralmente pedem entre 5 dias e uma semana para assumir. Diniz, não, foi anunciado na quinta, treinou na sexta e já foi para a beira do gramado no sábado.

Como você já leu no título desta coluna, esse jogo contra o Flamengo foi um jogo provavelmente bem atípico do time de Fernando Diniz. O time se defendeu bastante e não teve tantas chances no ataque, diferentemente de quando Diniz treinava o Fluminense. Claro, mas tudo isso tem uma explicação bem plausível. Não tinha como Diniz, com apenas um treino dado querer chegar contra o Flamengo no Maracanã lotado e tentar jogar de igual para igual. Isso é um grande suicídio, Diniz preferiu fechar a casinha.

Mesmo com apenas um treino Diniz mudou a escalação e com jogadores atuando em posições diferentes. Com as ausências de Pato, Everton e Toró, foi Tchê Tchê quem fez o lado esquerdo ofensivo do campo, ajudando também na recomposição, Antony voltou ao time titular. Dani Alves atuou ao lado de Hernanes, ambos um pouco à frente de Luan, que fazia marcação. Na defesa, Juanfran voltou a lateral.

O ataque pouco criou, mas quando criou chegou com perigo principalmente com Pablo que perdeu um gol no primeiro tempo e Antony que já no segundo chutou para a boa defesa de Diego Alves. Daniel Alves e Hernanes ainda não mostraram entrosamento, mas ambos mostram a cada jogo a qualidade que tem.

O grande destaque do jogo foi o sistema defensivo como um todo, desde a linha de 4 homens e Tiago Volpi novamente pegando tudo debaixo das traves. Muitos tinham dúvida de como Juanfran iria jogar contra o veloz time do Flamengo, bom, o Espanhol mostrou o porquê veio e fez sua melhor partida pelo clube, além de umas tabelas com Antony no ataque, Juanfran também se mostrou muito calmo e eficiente atrás. Reinaldo sem tanta participação ofensiva conseguiu segurar no lado esquerdo.

 E a dupla de zaga foi perfeita, é verdade que Arboleda quase fez um contra, mas tanto o equatoriano como Bruno Alves mostraram segurança, Bruno inclusive ganhou dois lances em velocidade contra Bruno Henrique, já no final do jogo. Quando chegou em casa Bruno Alves tirou o Bruno Henrique do bolso e Arboleda quando chegou na sua, tirou Gabigol (que dessa vez não teve gol).

UMA ÓTIMA SEMANANA A TODOS!

Gustavo Dervelan

Gustavo Dervelan

20 anos, Paulistano e são-paulino de berço! Estudante de Jornalismo na Universidade São Judas Tadeu. Apaixonado por esportes Brasil a fora.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.