São Paulo enfrenta Minas em duelo pela liderança do NBB

(Reprodução)

Líder do Novo Basquete Brasil (NBB) 2020/21 e embalado após seis vitórias seguidas, o São Paulo encara, agora, uma sequência complicada ao fim do primeiro turno da competição. O primeiro desafio do tricolor paulista nesta maratona de jogos contra equipes da parte de cima da tabela será diante do Minas TC, adversário histórico e que atualmente divide a liderança do torneio com Flamengo e, claro, o time são-paulino. Dando continuidade ao sistema de sedes do torneio, o duelo será realizado no Ginásio Poliesportivo Henrique Villaboim, em Pinheiros. A partida inicia-se às 16h (horário de Brasília) e será transmitida na TV Cultura em Canal Aberto e também pelo Facebook do NBB.

Último confronto

Precisando vencer para alcançar de vez a liderança do Novo Basquete Brasil (NBB) 2020/21, o São Paulo enfrentou, na última terça-feira (15), o aguerrido Cerrado. Pintado por muitos como aspirante à surpresa antes do início da competição, o time candango vem enfrentando dificuldades em sua temporada de estreia no NBB e atualmente amarga a última colocação do torneio. No entanto, a equipe da capital federal vendeu caro o revés para o tricolor paulista, bem como fez em grande parte das derrotas na edição. Com um jogo coletivo e organizado, sobretudo defensivamente, os comandados de Bruno Lopes bateram de frente e deram trabalho aos são-paulinos, que foram superiores apenas nos dez minutos finais e conquistaram um triunfo por somente oito pontos de vantagem. Apesar do bom desempenho ao longo do duelo, Cerrado não conseguiu parar Georginho de Paula, líder do São Paulo nas principais estatísticas.

Grande responsável pela vitória são-paulina, Georginho flertou novamente com um triplo-duplo e não conquistou a marca por apenas um rebote. O armador finalizou o duelo com 22 pontos, 9 rebotes e 11 assistências, totalizando 36 de eficiência. Além do atual MVP, Lucas Mariano (19 pontos), Shamell (18 pontos), Renan Lenz (15 pontos) e Corderro Bennett (12 pontos) também se destacaram. Na ocasião, o tricolor paulista aproveitou 55% dos arremessos do perímetro e 54% nas bolas de dois pontos.

O adversário – Minas TC

Dono da maior sequência de vitórias do NBB 2020/21, o Minas TC não perde há nove jogos. A equipe mineira, que atualmente divide liderança com São Paulo e Flamengo, foi derrotada pelo rubro-negro carioca no primeiro jogo da competição e desde então não sabe o que é perder. Mesmo sem poder contar com o elenco completo durante grande parte deste início de temporada, o time comandado por Léo Costa vem correspondendo as expectativas impostas antes do começo da edição. Ao longo dos últimos nove confrontos, os mineiros venceram Pato Basquete, Campo Mourão, Fortaleza Basquete Cearense, Unifacisa, Brasília, Caxias, Cerrado, Corinthians e Mogi.

A equipe de Belo Horizonte enfrentou uma enorme reformulação para a temporada 2020/21. Peças extremamente importantes, como Devon Scott, Alex Garcia, Tyrone Curnell, Gui Deodato, Leandrinho Barbosa, Alexei e Jackson Jr, deixaram a capital mineira. Todavia, a reposição foi efetiva, imediata e à altura. O armador Luciano Parodi, os alas David Jackson e Shaquille Johnson, o ala-pivô Rafa Moreira e os pivôs David Nesbitt, Ronald e JP Batista foram contratados para a disputa do Novo Basquete Brasil (NBB).

Minas detém o terceiro melhor ataque da competição, com 88.9 pontos por partida. O clube mineiro também é o quarto com mais assistências (20.4), terceiro com mais rebotes (41.0) e terceiro em eficiência (107.1). Além disso, os comandados de Léo Costa são a terceira equipe com mais bolas de dois pontos convertidas na liga (21.4), segunda em lances livres (16.7), quinta em roubos de bola (7.4) e quinta em tocos (2.3).

A dupla Luciano Parodi (13.2 pontos e 5.6 assistências) e JP Batista (14.6 pontos e 7.6 rebotes) vem se destacando nesse início de competição. David Nesbitt (12.8 pontos e 6.4 rebotes) e Shaquille Johnson (12.0 pontos) também estão brilhando pela equipe de Minas Gerais. Por fim, mas não menos importante, o quarteto Davi Rossetto (9.8 pontos) Gui Santos (9.6 pontos), Queirós (8.7 pontos) e Rafa Moreira (7.7 pontos) que vem contribuindo efetivamente na pontuação. Vale lembrar que o ala David Jackson (8.5 pontos) chegou há pouco em Belo Horizonte e ainda, claro, não atingiu todo seu potencial.

O jogo

Para falar sobre o duelo, a equipe do SPFC 24 Horas conversou com Lucas Souto, idealizador do Ultras da Arena, perfil  que acompanha o basquete minastenista desde 2006 e traz sempre o maior conteúdo sobre o basquete do Minas. Lucas traçou suas expectativas para o confronto, analisou a equipe mineira e muito mais.

Segundo Lucas, não há favoritismo no duelo entre São Paulo e Minas. “As expectativas são para um jogo divertido e equilibrado. São dois times que figuram no TOP 3 de melhores ataques do NBB, o que promete um jogo movimentado. Em um confronto entre líderes, com equipes que chegam com campanhas iguais, eu creio que não há um favorito”, disse.

A expectativa é de um Minas completo para enfrentar o tricolor paulista. No entanto, nem todos os jogadores da equipe mineira estão 100% fisicamente, como informa o idealizador do Ultras da Arena. O “Minas vem de um jogo duro contra o Mogi, na última quarta, vencido com uma corrida apenas no período final. Mas ganhou uma folga no início da semana, com a vitória por WO sobre o Corinthians na segunda. Nesse desgastante sistema de sedes, principalmente para equipes que precisam viajar entre estados, como é o caso do Minas, qualquer folga é importante. O elenco principal está integralmente relacionado, embora o ala Rafa Moreira seja dúvida por lesão – foi poupado contra o Mogi. Entre os demais, o pivô Ronald Reis, que ficou dois meses afastado por uma lesão no pé, é o que apresenta o menor ritmo de jogo.”.

É fato que o técnico Cláudio Mortari há de ter diversas preocupações, essencialmente defensivas, ao enfrentar o Minas. Dito isso, Lucas nos traz uma análise minuciosa sobre esses detalhes. “Eu creio que o jogo desse sábado passe bastante pelo poder defensivo das duas equipes. Ambas cedem em média 77 pontos, aproximadamente, para os adversários. Em um encontro de times com ataques vigorosos, quem conseguir fazer a defesa prevalecer fica mais próximo de um triunfo. O Minas tem mostrado um ótimo aproveitamento da sua dupla de pivôs, com o Nesbitt e o JP Batista, municiados especialmente pelo armador Nano Parodi, que lidera o time em assistências. No papel de Mortari, redobraria a atenção nesse trio. Além deles, vejo no Shaquille Johnson uma espécie de coringa. Ele é um ala que consegue flutuar muito bem nas posições 1, 2 e 3, confundindo as defesas.”, afirma o mineiro.

Lucas também comentou sobre as variedades táticas e possíveis adaptações de Léo Costa para enfrentar o São Paulo neste sábado. “O Minas ainda é uma equipe em formação. Sem estadual, o time fez apenas dois amistosos antes do NBB. Tendo ainda a inclusão do Shaq Johnson, do David Jackson e do Ronald, durante o campeonato. O Léo Costa tem feito ajustes jogo a jogo e a evolução, com essa sequência de nove vitórias, é perceptível. O elenco oferece variedades. Tem se explorado desde um pesado jogo interno, com a dominância física do Nesbitt e do JP, até um jogo veloz de infiltração e transição, com Parodi, Gui Santos e o Shaq Johnson. Não a toa, nessa preferência do Minas por um jogo com definições mais próximas da tabela, a equipe é aquela que mais cobra lances livres no atual NBB. Acho que o Léo ainda poderá ganhar mais com o entrosamento do David Jackson e do Ronald, especialmente para descansar peças que foram sobrecarregadas nos primeiros jogos.”.

Por fim, o especialista numerou as vantagens e desvantagens de cada equipe. “Creio que as duas equipes tem como trunfo em comum os elencos qualificados. Acredito que o São Paulo tenha a vantagem do entrosamento, por ter feito uma pré-temporada mais ampla e com um grupo já fechado. Conta também com ao menos duas peças vivendo excelente momento individual, caso do Georginho e do Lucas Mariano. E tem, ainda, atletas experientes para a rotação, como Dawkins, Isaac, Jefferson e Gerson. O time, porém, não costuma se sobressair em algo que o Minas tem explorado bem: o jogo físico. Os minastenistas tem conquistado mais rebotes, sofrido mais faltas e cobrado mais lances-livres que os tricolores. O Minas vem ainda com o fator surpresa de dois jovens, Gui Santos e Felipe Queirós, que tem apresentado as suas melhores temporadas e são novidades para a maioria dos marcadores adversários.“, finalizou.

FICHA TÉCNICA:

Jogo: São Paulo x Minas TC

Local: Ginásio Poliesportivo Henrique Villaboim, Pinheiros (SP)

Data e horário: 19 de dezembro, 16h00 (horário de Brasília).

Transmissão: TV Cultura e Facebook do NBB

PROVÁVEIS TITULARES:

São Paulo: Georginho de Paula, Corderro Bennett, Shamell Stallworth, Renan Lenz e Lucas Mariano. Técnico: Cláudio Mortari.

Minas TC: Luciano Parodi, Shaquille Johnson, David Jackson, David Nesbiit e JP Batista. Técnico: Léo Costa.

Arremesso Tricolor: ouça o podcast de basquete do SPFC24Horas em seu agregador favorito:

O Arremesso Tricolor é uma proposta independente e totalmente exclusiva do site SPFC 24 Horas.

Diego Marcondes

Diego Marcondes

16 anos. Amante de basquete e são-paulino desde criança, sonha em ser jornalista no futuro. Escreve, também, sobre o Boston Celtics no site Celtics Brasil e sobre NBB no portal Jumper Brasil. @diegaom25

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.