Rogério Ceni fala da atuação no Mundial 2005

                 Foto: Site Pinterest

 

Rogério Ceni concedeu entrevista ao Luciano Chuquer, apresentador da SPFCTV, comentando sobre a sua atuação no Mundial de 2005:

Prazer estar com vocês aqui hoje, revivendo um momento tão especial na história do nosso querido São Paulo Futebol Clube. 15 anos se passaram e a gente se sente emocionado, feliz e apreensivo. É algo que fica pra sempre, algo que tá na camisa do SPFC, é a quinta estrela.

Antes da final do mundial, você teve uma lesão no joelho?:

De fato eu estava com uma lesão no menisco, nem participei do rachão no dia anterior ao jogo e antes da primeira partida, tive que fazer um tratamento de canal e tomei 06 anti-inflamatórios, mas quando o caminho está traçado, você supera todas as dificuldades. Em janeiro de 2006 tive que fazer uma cirurgia no joelho, mas graças a Deus, no jogo, a dor estava somente localizada, mas pude ajudar nosso querido Tricolor a conquistar mais um título importantíssimo pra mim e para todos os companheiros que lutaram comigo essa grande batalha.

A defesa da falta do Gerrard foi plásticamente a mais bonita, foi também a mais bonita?

Todo mundo fala que aquela defesa foi plásticamente a mais bonita e acabou ficando eternizada para o torcedor são-paulino, virou até quadro, mas a mais díficil foi a cabeçada no primeiro tempo. A bola passa na frente de toda a defesa, no meio das pernas do Fabão e eu vou na bola sem vê-la, eu vou mais ou menos na direção que a bola vem e consigo tocar com a ponta do dedo.

Rogério, no final da partida, depois de levantar o troféu de melhor jogador da partida, você demora e acaba tendo que ir pro hotel de táxi, como foi a festa, a emoção?

Acabamos o jogo, ficamos no campo, eu e o Amoroso, dando entrevista e eu queria trazer aquele carro pro Brasil, como lembrança, mas o patrocinador não permitiu. Alcançamos o ônibus no meio do trajeto, chegamos no hotel, havia bastante são-paulino. Jantamos num lugar privativo, mas eu comi salmão e passei muito mal, nem dormi, mas tudo isso valeu muito a pena. Essa chegada em São Paulo foi umas das coisas mais excepcionais, só comparada à chegada da seleção na conquista do Penta. Uma festa incrível, que parou a cidade, umas das coisas que mais ficam na minha memória é o trajeto do aeroporto de Guarulhos ao Morumbi. Ficamos quase 12 horas em cima do caminhão, mas foi uma festa espetacular.

Veja o vídeo abaixo:

=

Deuzana Rodrigues.

Deuzana Rodrigues

Deuzana Rodrigues

Cristã, mãe, são-paulina e apaixonada pela vida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.