Notas – Chapecoense 1 x 0 São Paulo

Bom dia, boa tarde e boa noite Nação Tricolor.

(Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

O São Paulo visitou a Chapecoense em jogo válido pela última rodada do Brasileirão 2018 e acabou derrotado por 1 a 0.

De um lado a Chapecoense brigando para não cair, do outro o São Paulo por uma remota chance de estar no G-4, e mesmo ambos brigando por algo na última rodada, o jogo era morno… A Chape começou assustando, mas foi o São Paulo que teve a melhor chance, após bela jogada trabalhada, Helinho achou Éverton pela esquerda, o ponta cruzou para Nene, livre, que bateu fraco demais, isso aos 19′. Em seguida aos 24′, Diego Souza ajeitou para Nene, o camisa 10 bateu mal demais, saiu na lateral, grande chance desperdiçada… Com 39′ a Chapecoense assustou duas vezes, primeiro em jogada pela direita, depois em cabeçada na trave.

O jogo era muito morno no segundo tempo, eis que aos 22′ a Chape abriu o placar após cruzamento vindo do lado direito do ataque deles, e o centroavante subiu sozinho, 1 a 0. Vale ressaltar que a jogada iniciou após Arboleda tirar mal o perigo, depois o atleta da Chapecoense em impedimento, recebeu a bola e cruzou. Jardine tentou mexer nas peças, mas nada mudou, terrível!

Notas –

Jean – Inseguro na saída do gol, não comprometeu, mas assustou. 5.0

Araruna – Muita disposição, mas não é lateral, faltou recursos. 5.0

Arboleda – Vinha fazendo uma boa partida, ganhando todas, mas se enrolou sozinho em jogada simples, depois tirou mal uma jogada que resultou no gol… 5.0

Bruno Alves – No geral teve uma atuação razoável, um ou outro vacilo que não comprometeu. 5.5

Edimar – Muita limitação técnica, ao mesmo tempo que ganha jogadas na disposição e experiente, perde de forma infantil e displicente, é confuso mesmo. 3.5

Hudson – Sem função em campo, aquela disposição que teve durante um período, acabou faz tempo e desde então não agrega. 3.0

Liziero – Foi um dos únicos que tentou algo diferente, teve uma atuação razoável. 6.0

Nene – No começo lutou, roubou algumas bolas, estava tentando, teve duas grandes chances, mas chutou mal em ambas, faltou perna, foi cansando e sumindo… 5.0

Helinho – Perdeu as bolas com facilidade, participou de uma ou outra boa jogada ofensiva, mas faltou mais ousadia! 4.0

Éverton – Atuação bem abaixo do esperado, final de temporada ruim do ponta… 3.0

Diego Souza – Parecia que estava no jogo de fim de ano da firma, se arrastando em campo, sem disposição e foco. 2.0

Igor Gomes – Entrou, se movimentou, mas faltou mais participação dele. 5.0

Shaylon – Entrou mal na partida, quando apareceu fez bobagem… 3.5

Brenner – Faltando poucos minutos para o fim, entrou, deu um ou outro toque na bola… Sem nota

Jardine – Escalou o time na mesmice, podia ter aproveitado a última rodada para tentar algo diferente, não o fez, e demorou demais para mudar o time, só foi mudar depois dos 25′, quando o time já tinha sofrido o gol, foi mal demais. 3.0

Nota geral – Decepcionante a atuação, o time não teve vontade alguma, só se apresentou para o jogo, mas praticamente foi um W.O… 2.0

Bola cheia – 

Torcedor – Que novamente fez sua parte, foi para Chapecó, cantou em vários momentos do jogo.

Bola murcha –

Jardine – Não é queimar o jovem técnico, 2019 é o ano dele, mas na partida foi mal, podia ter aproveitado para mostrar suas iniciais para 2019, mas não fez.

Jogadores limitados – É preciso analisar Edimar e Hudson, jogadores que apenas são esforçados, o Araruna de lateral idem, ele precisa ser testado de volante ou então emprestado, ter dois laterais sem recursos, um volante sem função, esperava algo diferente?

Jovens – Outro dia entraram com personalidade e elogiamos, hoje todos ficaram devendo, desde o titular Helinho até os que entraram Shaylon e Igor, o Liziero foi o menos mal.

Apatia – Mesmo que o G-4 era improvável devido aos próprios fracassos do time, era digno jogar um pouco mais em Chapecó, mas tiveram pena, nos últimos três jogos contra times que lutavam contra o rebaixamento, o São Paulo foi apático e perdeu para ele mesmo, já que os adversários pressionados, todos eles (Vasco, Sport e Chapecoense) não jogaram a vida como esperado, mesmo assim o time fez 1 ponto em 3 jogos, lamentável!

Postura – O time teve uma postura como já citada, apática, e não teve nada do que o Jardine costuma dizer, time ‘propositivo’, aliás que palavra viu, faltou propor mais, ser ousado, intenso, corajoso como o próprio Jardine disse no intervalo, mas nada mudou, só piorou!

Obrigado a todos que acompanharam as notas em 2018, em 2019 estaremos de volta!!

Abraços

Fábio Martins

Fábio Martins

Formado em jornalismo, ADM do SPFC 24 Horas desde 2012 e principal responsável pelo site e redes sociais desde 2014. Twitter: @fbiomartins1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: