Jogadores Icônicos: Episódio 18 – O Versátil Belletti

(Imagem: Divulgação)

Fala galera Tricolor, beleza? No episódio desta semana iremos falar sobre um cara que esteve presente em alguns momentos importantes do São Paulo na década de 90 e no início dos anos 2000. Vamos falar do Juliano Haus Belletti.

Belleti chegou no São Paulo em março de 1996 a pedido do Mestre Telê (observem com que moral ele chegou). Foi envolvido em uma das mais estranhas trocas do futebol, do lado do São Paulo foram mandados: Gilmar, Vitor, Donizete, Ailton e o craque Palhinha. Outrora do lado do Cruzeiro vieram: Serginho e Belleti , ao qual iremos discorrer sobre um pouco de sua trajetória no Soberano.

Logo mostrou grande empenho e talento jogando em sua posição de origem, volante, e seguidamente em 1996 e 1997, foi considerado um dos melhores volantes atuando no Brasil. Mas, quando tudo ia bem e o time recém reformulado, iniciava um entrosamento, Belletti sofre uma lesão grave no Púbis em 1998, ficando onze meses afastado dos gramados, para completar a situação teve que fazer duas cirurgias e a segunda por consequência de um erro médico ocorrido na primeira cirurgia. Naquela temporada o versátil volante atuou em pouquíssimos jogos.

Em 1999 foi emprestado junto ao Atlético-MG, onde mudou de posição, agora atuando como meia-direita, o que possibilitou ele a mostrar seu poderio de fogo, marcando vários gols e conquistando a bola de prata.

No ano seguinte retornou de empréstimo e agora o São Paulo tinha Levir Culpi dando continuidade à uma reformulação tática da equipe. O craque mostrou-se apto a ajudar o São Paulo, aliás, como sempre fez em suas passagens pelo Morumbi. Depois de longas conversas com o comandante Levír Culpi, antes do torneio Rio-São Paulo iniciar, Belletti se ofereceu a tomar a vaga de lateral-direito, pois, não havia ninguém no elenco para a posição naquela estreia de campeonato. Após ter feito grandes partidas e com atuações memoráveis, resolveu permanecer como lateral-direito.

Belleti não deixou com que a lesão o abalasse e após seis meses atuando como lateral, foi convocado pelo técnico Vanderlei Luxemburgo pela primeira vez. Não parou por aí, em 2002 foi convocado pelo técnico Luis Felipe Scolari, para atuar na Copa do Mundo, ao qual o Brasil sagrou-se Pentacampeão Mundial, ficou na reserva do capitão Cafu, e atuou na semifinal contra a Turquia, tornando o jogo mais equilibrado e segurando a bola na frente quando o Brasil já ganhava o jogo.

Em 2002 pela Copa do Brasil, o São Paulo goleou o Vasco da Gama por 4a0, com uma excelente atuação de Belleti que marcou um belo gol de cabeça e iniciou uma ótima jogada pelo meio onde a bola sobrou para Reinaldo ampliar, um sacode para cima dos rivais.

Após o término da Copa do Mundo, pelo ótimo futebol apresentado, Belletti foi comprado pelo Villarreal da Espanha. Chegando até o Barcelona, onde entrou para a história do clube, marcando o gol da final da Champions League contra o na época poderoso Arsenal-ING. Depois de uma passagem memorável pela Europa, retornou ao Brasil e em 2011 encerrou sua carreira como jogador por conta de Lesões nos tendões de Aquiles.

Atualmente o ex-jogador é embaixador do Barcelona, Palestrante, dentre outras funções e recentemente fez um estágio no São Paulo. Pelo São Paulo foram 200 jogos, 16 gols, além dos títulos da Copa dos Campeões Mundiais de 1996, Campeonato Paulista de 1998 e 2000, Supercampeonato Paulista de 2002, Torneio Rio-São Paulo 2001, o Legends Cup 2019 pelo time das lendas Tricolor, além de outros vários títulos secundários.

Twitter: @NenLopez1

Instagram: @Srlopez7

Facebook: Nenê Lopez

Nenê Lopes

Nenê Lopes

22 anos, estudante de comunicação social hab. Rádio e TV, apaixonado pelo São Paulo FC, baiano "retado". Ex colaborador da página spfc mil grau e design gráfico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.