Entrevista Bruno Alves

(Reprodução | Redação SportTv)

 

Na tarde desta sexta(11), o zagueiro Tricolor Bruno Alves, em entrevista ao programa Seleção Sportv, abriu o jogo, confira:

Rizek: O líder do Campeonato Brasileiro fala sobre o tabu de Itaquera, isso é tema de preleção?

A gente nem comentou sobre o assunto de tabu ainda, a gente tá bem focado em evoluir a cada jogo, temos a responsabilidade de fazer um jogo melhor diante do que foi contra o Botafogo, essa tem sido a nossa conversa diária no CT, evoluir para que possamos alcançar nosso objetivo no final do campeonato.

Rizek: Sobre a defesa, que vinha tomando vários gols e agora é a defesa menos vazada, o que mudou?

O Diniz sempre cobra a marcação dos atacantes também. O momento positivo do ataque pede que nós saiamos com a bola dominada para facilitar para eles e eles nos ajudam com a marcação pressão. Nós tínhamos dificuldade no encaixe de marcação no início, mas a gente foi evoluindo para não dar chances para o adversário e acredito que estejamos fazendo um papel bem feito, mas com o coletivo ajudando todo mundo. Os 11 ajudando na marcação, facilitou o trabalho lá atrás.

Cereto: Como zagueiro, precisou se reiventar, se transformar para se encaixar no modelo de jogo do Diniz?

Precisamos aprender algumas coisas novas sim. Na marcação pressão, a gente era habituado a marcar um pouco lá atrás, as linhas ficavam um pouco esticadas e essa foi a primeira cobrança. Ele pede muito que quando a gente estiver atacando, que a marcação esteja encaixada no meio-campo para que possamos evitar os contra-ataques. Na saída de bola, o que ele pede, é coragem. A gente treina todos os dias para que possamos realizar nos jogos. Mesmo quando há erros, ele pede que não mudemos o que é feito nos treinamentos para que tenhamos mais facilidades nos jogos.

Zé Roberto: A que você atribui essa melhora do SP e também a sua, depois de tanta oscilação, dentro do campeonato?

Acredito que no ano, o calendário esportivo tem muitos jogos, então acredito que a oscilação é normal. A gente vem numa sequência de jogar quartas e domingos, a gente só descansa, não consegue treinar, então tem coisas que a gente só consegue corrigir dentro de campo. A gente assiste muito vídeo para procurar melhorar. O time do SP é muito qualificado, então, quem entrou, entrou bem. Nessa reta final, estamos com um elenco que praticamente todos tiveram uma sequência de titular e quem sai,  sempre continua trabalhando, focado em voltar. A gente confia no Diniz e sabe que o que ele faz, é para o bem da equipe e ele sempre nos passou confiança que quem saiu seria utilizado novamente. Evoluir com vitórias fica mais fácil. O time encaixou, então fica mais fácil corrigir os erros e poder acertar no decorrer da temporada.

Rizek: O que Diniz falou na saída e retorno e você fez algum trabalho específico, após ficar na reserva e voltar tão bem ao time?

Quando a gente saiu, se não me engano, foi depois do jogo contra o Bahia, no empate em casa em 1×1. A gente sabia que o time tava oscilando e que ele poderia fazer as mudanças que foram feitas e que jogador não poderia ficar chateado, porque a gente tá ali para ajudar. O time venceu o Sport na Ilha do Retiro e teve uma sequência de vitórias. A gente aperfeiçou, melhorou a parte física, porque ficamos 04 meses parados e o trabalho do Diniz é tão dinâmico, intenso que a gente ficou um bom tempo sem treinar, então quando a gente volta, sente a diferença. Então até pegar tudo de novo, pegar os conceitos. Tinha muitos vícios que eu e o Arboleda voltamos a ter, que o Diniz já havia corrigido. Para que a gente marcasse mais pressão, para estar um time mais compacto para não ceder tanto contra-ataque.

Rizek: Vocês dormem o sono dos favoritos ao título?

Hahaha, a gente sabe da responsabilidade que é, de alcançar a liderança, de ter ampliado a vantagem, só que não tem nada definido ainda, faltam bastante rodadas, a gente tem que ter muita humildade, pés no chão.  A gente já sofreu demais aqui, neste ano mesmo, então o time tá maduro, tá bem focado para que possa jogar cada jogo como uma final. Já tivemos a final contra o Botafogo e no domingo será mais uma final contra o Corinthians e assim, passo-a-passo, para que possamos chegar no final do campeonato, e alcançarmos nosso objetivo.

Confira na íntegra:

 

Deuzana Rodrigues.

Deuzana Rodrigues

Cristã, mãe, são-paulina e apaixonada pela vida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.