Cotado no São Paulo, português deixa clube francês

©PHOTOPQR/LA PROVENCE/SPEICH Frédéric

O técnico português, André Villas-Boas deixou o Olympique de Marselha nesta terça-feira (2). O treinador que é o principal nome para assumir o comando são-paulino depois da saída de Fernando Diniz, e agora livre no mercado pode acabar tendo negociação.

Na onda de treinadores portugueses no Brasil logo após sucesso de Jorge Jesus no Flamengo e Abel Ferreira no Palmeiras, os clubes procuram nomes portugueses. Alguns sem sucesso como o Santos com Jesualdo Ferreira, o Vasco com Ricardo Sá Pinto e por fim o Avaí com Augusto Inácio no início de 2020.

Carreira

Com 43 anos, Villas-Boas trabalhou nas Ilhas Virgens Britânica, depois trabalhou no Porto nas categorias de base e em seguida como auxiliar do José Mourinho, inclusive nos anos vencedores de 2003-04, depois seguiu com o técnico para o Chelsea, assim ficou de 2003 até 2008. Em 2009 assumiu o Acadêmica de Coimbra.

Em 2010 assumiu o Porto, onde teve 84% de aproveitamento, conquistou o Campeonato Português, a Liga Europa, a Taça de Portugal e ainda a Supertaça Cândido de Oliveira. Foram 58 jogos, 49 vitórias, 5 empates e 4 derrotas, bateu diversos recordes.

Com o sucesso em Portugal, foi para o Chelsea, seguindo passos do Mourinho, porém não teve grande sucesso mesmo vencendo a FA Cup, foram 47% de aproveitamento e acabou saindo do clube na qual foi adquirido por 15 milhões de euros.

Seguiu para o Zenit da Rússia, e teve sucesso no futebol russo, ganhou o campeonato local, a Copa e a Supercopa, tudo em 2014-15. De 2016-17 treinou o Shanghai da China, e desde 2019 estava trabalhando no Olympique de Marselha.

Contato anterior do São Paulo

Villas-Boas ficou próximo de assumir o São Paulo entre 2012-13, ainda com Juvenal Juvêncio no comando são-paulino, e relembrou essa situação no fim de 2020. Na ocasião, o português cita o sucesso de Jorge Jesus e que ele podia ter sido o primeiro treinador de Portugal com sucesso no Brasil nesta nova onda.

Em 2018 voltou a citar prioridade por trabalhar no São Paulo caso viesse para o Brasil, mas não aconteceu o contato. Ainda o treinador disse que o Brasil era seu sonho, mas que na altura da carreira não estava nos planos, porém com a saída do clube francês e um contato são-paulino as coisas podem mudar.

Saída do Olympique

Com 60 jogos, 29 vitórias, 13 empates e 18 derrotas, 83 gols marcados e 73 sofridos, Villas-Boas teve uma boa temporada de 2019-20, mas em 2020-21 teve problemas, atualmente estava em uma fase de quatro derrotas consecutivas para PSG, Nimes, Lens e Mônaco, somados a eliminação na fase de grupos da Champions League, onde foi último colocado, atrás de City, Porto e Olympiakos.

Além dos resultados recentes, Villas-Boas teve um atrito com o diretor de futebol, após o clube contratar um jogador que ele não queria: “Disse que não queria essa contratação. E aí soube (que contrataram) quando acordei e fui ao site do Marselha. Enviei a minha demissão e disse que não concordava com a política do clube. Não quero dinheiro, só quero ir embora”.

A nota do clube francês:

O Olympique de Marseille anunciou a demissão de André Villas-Boas por precaução. Esta decisão protetora tornou-se inevitável devido à recente repetição de ações e atitudes que prejudicam seriamente a instituição olímpica de Marselha e seus funcionários que a defendem diariamente.

Os comentários feitos hoje em uma conferência de imprensa, em particular sobre Pablo Longoria, diretor responsável pelo futebol, são inaceitáveis.

O seu investimento excepcional não pode ser posto em causa e, pelo contrário, foi saudado por todos durante esta janela de transferências de inverno marcada por uma crise sem precedentes. Eventuais sanções serão aplicadas a André Villas-Boas na sequência de procedimentos disciplinares.

Outro nome cotado

O nome do português Vitor Pereira também foi especulado na imprensa brasileira, o treinador que foi o substituto do Villas-Boas no Porto em 2011-12, estava no Shanghai da China, mas acabou deixando o clube em 2020 e está sem clube.

Facebook: @SPFC24Horas | Instagram: @spfc24horas | Twitter: @spfc24horas_

Fábio Martins

Fábio Martins

Formado em jornalismo, ADM do SPFC 24 Horas desde 2012 e principal responsável pelo site e redes sociais desde 2014. Twitter: @fbiomartins1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.