Vamos que vamos: É preciso acordar!

Quer um analgésico aí? A dor de cabeça pelo 5×1 é grande.

Poderia se dizer que foi um acidente de trabalho, mas acho que não haveria como defender esse argumento.

Foi um claro apagão do time e da defesa em particular.

Que me desculpe o Miranda, mas ele contribuiu para esse curto circuito.

Ao menos, deveria ter gritado, chamado atenção principalmente com Igor Vinicius e com Bruno Alves.

Bruno Alves, no máximo o eterno reserva.

Igor Vinicius nunca poderia marcar um jogador alto, como Bruno Henrique num escanteio.

Mas, as outras falhas foram no chão, ou melhor, rasteiras no gramado.

No lance de um dos gols, vê-se claramente Bruno Alves e Sara, andando completamente desatentos dentro da área; e quando se viram, já era.

Desconcentração + desatenção ao grau máximo.

Nem em casados e solteiros acontece isso.

Foi varzeano ao extremo.

De uma partida equilibrada ao caos em 8 minutos.

Assombroso.

Hoje, são águas passadas, mas nunca esquecidas.

Serve de lição amarga.

Surpreenderam nosso próprio Mister.

Crespo atordoado.

Temos pela frente, Vasco, Palmeiras, Vasco, Atlético/PR, Palmeiras, Grêmio e Palmeiras.

7 jogos.

4 jogos de mata-mata para matar ou morrer.

É tudo ou nada.

O problema é com que escalações vamos entrar nesses jogos?

Como equilibrar os 11?

Porque desde o Paulista, é um tal de contunde aqui.

Contunde lá.

Contunde acolá.

E percebe-se que o jogador que volta não está 100%.

Isso é claro, Benítez é um desses.

Rigoni, outro.

Luan não está bem.

Luciano está há um mês afastado.

William quase isso.

Preparação física? Não.

Eles vem sendo preparados para voltar como estavam no Paulista.

Isso vai demorar uns 30 dias.

Departamento médico? Não.

Fisioterapia?

O que você acha do seu time ter fisioterapeutas que só trabalham no período da manhã?

Porque a tarde eles têm outros empregos… ???

Herança de Leco e Raí.

Estão tentando arrumar essa bagunça…

É mole?!

Agora o discurso é esse do Crespo, vamos trabalhar e colocar o melhor time que puder.

O que estiver em melhores condições físicas.

O desespero é tão grande, que o Marquinhos ainda verde, se mostrou nos treinos, foi escalado e aprovado.

Aos 18 anos…

Essa semana, Crespo pediu emprestado Pedrinho do sub 20, se ele foi bem nos treinos, é capaz até aparecer em algum desses jogos.

É a reconstrução.

Pelo menos, sabe-se que Crespo está emponderado (palavra muito usada ultimamente e que o pessoal adora).

Quem preferir, prestigiado, também vale.

É o mínimo que uma diretoria que não conseguiu dar a ele – até agora um centroavante, um zagueiro canhoto e um volante para a reserva do Luan – pode fazer.

Em 7 meses, vamos a terceira novela.

Neves, Calleri e Benedetto competem pra ver qual terá mais likes, mais atenções e até mais Ibope.

Estamos entre a cruz e a caldeirinha.

A ver…
Vamos que vamos.

Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: