Segunda Tricolor: Falta drible e velocidade

(Foto: Rubens Chiri)

Fala Nação Tricolor, tudo em cima?

Uma grande discussão em cima do elenco do São Paulo é se ele é um dos melhores do Brasil. O plantel realmente conta com grandes e bons nomes no 1 a 11, também alguns nomes importantes e úteis na reserva, mas sempre temos a impressão de que falta algo. Apesar de isso já ser claro há algum tempo, no último domingo (22) no jogo contra o Vasco, ficou ainda mais nítido de que o time precisa de drible e velocidade.

Desde a saída de Antony, o São Paulo está órfão de um jogador assim, mesmo tendo em seu elenco jogadores que poderiam exercer esse papel, caso de Helinho, Toró e Paulinho Boia, mas os três garotos de Cotia não conseguem se firmar. Helinho inclusive foi emprestado ao RB Bragantino e por lá em sua estreia cavou um pênalti para o time Paulista contra o Botafogo fazendo uma jogada de velocidade e drible. Toró e Boia têm sofrido com lesões e acabam não somando ao elenco.

O Vasco foi ao o Morumbi com nove desfalques por Covid e com a intenção de sair com um empate, acabou conseguindo o que queria. O time Carioca fez um jogo praticamente perfeito taticamente, só não foi perfeito por inteiro porque em um erro da defesa o São Paulo empatou com Luciano. O Cruz-maltino não deu espaços ao Tricolor, principalmente no segundo tempo, com os jogadores se doando até o fim do jogo.

Apesar da retranca Vascaína e da posse de bola ser Paulista, o São Paulo não conseguiu de fato se impor e botar uma grande pressão no time do Vasco. Sim, é verdade que o goleiro Lucão fez algumas boas defesas, mesmo assim não foi o melhor jogo no sentido de imposição do São Paulo, como foi por exemplo no segundo tempo contra o Lanús. Onde o São Paulo pressionou marcou três gols, teve várias chances, mas sofreu o gol no final do jogo que custou a classificação.

Após esse belo jogo defensivo do Vasco, mais times podem jogar dessa forma contra o time de Fernando Diniz. Sara, Dani Alves e Igor Gomes com os passes quebrando linha podem resolver essa jogo, mas muitas vezes contra esses times compactados só passes para quebrar a linha não vão funcionar, o time vai precisar da velocidade e do drible, coisas que o São Paulo não tem hoje no elenco, ou pelo menos não tem jogadores confiáveis para isso.

As respostas para isso podem estar dentro do clube. Galeano no sub-20 e Rojas em transição depois de não jogar por mais de dois anos devido a duas graves lesões no joelho. A questão é se darão conta do recado, o paraguaio tem sido o grande destaque da base em 2020 com gols e jogadas, mas quando subir ainda terá seu período de transição e amadurecimento para atuar pelo profissional. Quanto ao equatoriano, como já disse, devido ao enorme tempo parado, ele é uma enorme incógnita. Por isso talvez a melhor solução seja ir ao mercado.

 Um velocista somado a um zagueiro experiente, devem ser as prioridades para o São Paulo no mercado, se não for possível agora para essa temporada, com certeza tem que ir com tudo atrás desses jogadores para a próxima.

UMA ÓTIMA SEMANA A TODOS!

Gustavo Dervelan (@dervelan_1999)

Gustavo Dervelan

20 anos, Paulistano e são-paulino de berço! Estudante de Jornalismo na Universidade São Judas Tadeu. Apaixonado por esportes Brasil a fora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: