Presidente do Grêmio alfineta ao analisar confronto da Copa do Brasil: “O São Paulo nos deve uma”

Romildo Bolzan Jr. ainda se mostra indignado com suposto favorecimento ao São Paulo (Foto: Divulgação)

As semifinais da Copa do Brasil só serão disputadas no final de dezembro, mas os bastidores já estão fervendo. E parece que o Grêmio já iniciou cedo os trabalhos.

O presidente do clube gaúcho, Romildo Bolzan Jr., em entrevista para a Ulbra TV, afiliada da TV Cultura no Rio Grande do Sul, analisou os futuros confrontos contra o São Paulo na semifinal da Copa do Brasil, e deixou escapar uma alfinetada ao Tricolor: “Eu acho o Flamengo mais difícil do que o São Paulo. Embora o São Paulo esteja em uma fase enorme e boa. O São Paulo nos deve uma, a recente. Aquilo foi um assalto.”, disse Bolzan.

A critica do mandatário gremista é baseada no último jogo entre as duas equipes, no Brasileirão, em outubro. Na ocasião, os gaúchos reclamaram do fato do juiz do duelo provavelmente ter sido influenciado após reunião da Diretoria de Futebol do São Paulo com a Comissão de Arbitragem da CBF, reunião essa que culminou na efetivação da troca do árbitro de VAR da partida contra a equipe de Porto Alegre.

Bolzan concluiu sua tese lamentando o acontecimento, além de frisar que a cúpula gaúcha também foi até a CBF: “Nós fomos lá. Protestamos e tal. Depois tivemos boas arbitragens. Não ganhamos ou perdemos pela arbitragem. Mas tem coisas que não se explica. Fizemos um pacto de silêncio depois que analisamos o VAR. Nos pediram isso e cumprimos. Mas um dia se escreve as memórias. Aquilo foi uma das coisas mais tristes do Campeonato Brasileiro.”, disse Bolzan.

No Brasileirão, São Paulo e Grêmio só voltarão a se enfrentar no dia 17 de fevereiro, na Arena do Grêmio, já na reta final da competição.

Caio Felix
[email protected]

 

Caio Felix

Jornalista. Redator do Futebol Profissional no SPFC 24 Horas. Também estou no Twitter através de @OCaioFelix

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.