Pinóquio e a pontaria

Era uma vez um boneco chamado Pinóquio.

Seu nome era Júlio Pinóquio, ele vivia mentindo e seu nariz crescia.

Júlio Pinóquio perdeu seu mentor, JJ Gepeto e desaprendeu o pouco que foi ensinado.

E o nariz continuou crescendo!

Compliance (é compliance, não complicado), embora fazer compliance nesta gestão seja complicado; diminuição de dívidas; sócio torcedor; renovação e reforma do Reffis; “maior” patrocínio da história; a vergonha de demitir Crespo antes de um ano; contratações maravilhosas de William, Orejuela, Bruno, Benítez e Éder; o valor real da contratação de Rigoni, descoberto depois; o “tal” investidor estrangeiro; processo contra o criador do Reffis.

E ainda falta muito…

Aqui sabemos fazer!

Estamos vendo!

Júlio Pinóquio!!!

Pinóquio queria ser um menino.

Nós, temos um presidente moleque!

O que importa para ele é estampar ” sua cara-de-pau” nas mídias sociais e o poder pelo poder, demonstrado na tentativa mal sucedida de golpe.

Como um menininho da mídia.

Cadê a transparência?

Cadê os balanços financeiros?

Porquê tanto medo que os documentos solicitados pelo conselheiro Denis Ormrod chegassem às mãos dele?

O que há para esconder?

Há algum tempo o clube não tem muito dinheiro para contratar, mas desde a era Leco acontecem contratações estapafúrdias e sem sentido como Daniel Alves, Juanfran, Calazans, William Farias, Birô Biro, Maicosuel, William, Raniel, Pablo, Bruno Peres, Benítez e deve ter mais umas dezenas, que no momento não lembro.

O ex-presidente acabou com as finanças do clube, aumentando as dívidas contratando jogadores duvidosos com a ajuda, principalmente, de Raí.

Porquê não se amparar em um departamento de scout decente, que descubra talentos ainda não tão conhecidos e jogadores que tenham um desempenho digno da relação custo-benefício?

Um exemplo foi a contratação do Arboleda.

Ou será que é porque o clube e as gestões passada e atual tem o rabo bem preso com determinados empresários do futebol? E devem favores…

Porque quando se olha a folha de pagamentos, tem parcelas de jogadores que há muito deixaram o clube?

Os Jucileis da vida!

Lembro da época que o clube tinha olheiros que captavam bons jogadores.

Era um método bem melhor e mais honesto e íntegro.

Deviam premiar o(s) que descobriu(ram) a leva de Goiás (Fabão, Josué, Danilo e Grafite); Mineiro; Cicinho.

Isso é enormemente melhor, mais produtivo, mais honesto do que o decorativo e abjeto departamento de scout.

Júlio, Pinóquio sugerimos o #SeparaSaoPaulo.

Pinóquio, Júlio sugerimos partir para uma SAF.

Mas, não se esqueça de organizar minimamente o clube.

Clubes de futebol assim como empresas dependem de bons administradores, capazes, íntegros, criativos, competentes e transparentes.
Só com capacidade e competência um clube consegue sobreviver.

Não queremos trilhar o caminho do Cruzeiro, não é mesmo?

Ser conselheiro não quer dizer que queira bem o clube, porque como sabemos há uma certa infiltração de santistas, corinthianos e palmeirenses na cúpula. E de maus são paulinos.

E sabemos bem, que estão c…e andando para o clube.

Então, Rei da Mídia Social, se você é realmente São Paulino prove!

Transforme o clube, seja via SAF, seja via #SeparaSaoPaulo!

Prove seu “verdadeiro” amor pelo clube, demonstre que esse amor está acima do poder pelo poder.

Nós sabemos que o amor verdadeiro é o do torcedor que sem tantas condições, enfrentam ônibus, metrô, andam a pé, comem um sanduíche de pernil na porta do estádio; pagam o que não tem em um ingresso de uma porcaria de Sócio Torcedor que até faz o cara de palhaço, que faria o cara ser menos torcedor pelas agruras passadas.

Esse é o verdadeiro amor pelo São Paulo.

Escorar-se em um ídolo do clube era uma medida populista pelo pior presidente da história, o do apelido com nome de leite; não queira fazer o mesmo com o mesmo ídolo, não queira se arriscar a superá-lo e se tornar o pior de fato.

E cuidado!

Pois aora a mídia diz que vai usar parte de um empréstimo bancário para bancar uma grande contratação na janela.

O tiro tem que ser certeiro.

Não adianta gastar o dinheiro do clube em mais uma contratação sem sentido. Ou seja, tem que ser bem planejada, bem assertiva. Se tivesse um departamento de scout que funcionasse…

Outras contratações mais em conta estão na pauta.

Dizem que uma delas é o goleiro Mailson do Sport.

Fica uma pergunta: mas ele é bom mesmo? Sabe sair do gol?

Sabe sair jogando com os pés?

Porque para contratar um goleiro com potencial, já temos o Perri e o Couto.

Sérgio, Waldir Peres, Gilmar, Zetti e Ceni foram excepcionais goleiros de seleção.

Desde a aposentadoria de Ceni, não tivemos um nome a altura desses citados.

Como diz o ditado, time bom começa com um bom goleiro. E desde Ceni, não temos.

É preferível ter um goleiro mais caro que faça a diferença e ganhe partidas do que ter mais um com potencial.

Mas como não somos Palmeiras nem Flamengo nem Galo, que tem patrocinadores e dinheiro para gastar e errar, temos que ter tiros certeiros.

E há muito tempo somos péssimos de pontaria.

Casa na mãe Joana

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.