[OPINIÃO] São Paulo deveria seguir exemplo do Corinthians

Por Fábio Martins (@fbiomartins1)

(Foto: Reprodução)

Deixando a rivalidade de lado, o Corinthians teve uma medida interessante após perder na justiça para o ex-zagueiro Paulo André que requereu direitos por estar trabalhando à noite (dia de jogo), jogos aos domingos, e também por não ter folga.

O caso é o mesmo que aconteceu com o São Paulo na última semana envolvendo o volante Maicon, atualmente no Grêmio, também pediu esses direitos e venceu a equipe são-paulina na justiça.

Com esse precedente perigoso para os clubes, o Corinthians fez pedido para Globo e Federação: “não sejam mais marcados jogos do time à noite ou aos domingos. Na hipótese de serem agendadas partidas à noite ou aos domingos, o Sport Club Corinthians Paulista se reserva no direito de eventualmente não participar dos referidos jogos”. E o São Paulo deveria seguir o mesmo caminho!

O motivo que concordo com a decisão do nosso rival, é que o futebol desde sempre é disputado em jogos à noite nos dias de semana e por vezes nos finais de semana, feriados, além dos tradicionais jogos aos domingos. A decisão desses dias e horários geralmente são feitos pela Federação, Confederação e pela detentora dos direitos de transmissão, ou seja, a Rede Globo.

De fato os clubes não são santos, pelo contrário, falham muito com compromissos de salário, direito de imagem, e outros acordos feitos com os atletas, por isso geram várias derrotas dos clubes na justiça, o que é correto, direito é direito!

Mas o ponto levantado desta vez é de algo surreal como esses pedidos de valores dobrados sobre jogos à noite e aos domingos, sendo que isso é tradicional do esporte brasileiro e até mesmo mundial desde os primórdios…

A vida do atleta e dos profissionais esportivos não é fácil, realmente, em geral são 20 anos de carreira intensos, viagens o tempo todo, longe da família, pouca folga, trabalhando aos feriados, finais de semana, concentração, pressão fora do campo de trabalho, porém é algo que já deveria ser assumido quando se inicia a carreira, assim como em cada área da vida teremos ônus e bônus. E vale ressaltar que alguns casos como concentração precisam de uma discussão futuramente para certos ajustes, afinal, tempos mudaram, e até técnicos experientes como Muricy Ramalho já abriam mão de certas ‘rigidez’…

Pois os próximos contratos precisam de melhores detalhes entre clube, empresário e atleta sobre essa questão, afinal, imagina o risco aberto com as vitórias de Paulo André e Maicon é grave para o futuro dos clubes, se eles venceram na justiça, muitos outros poderão seguir o mesmo caminho, e como será o futuro do futebol no Brasil?

Fala-se muito sobre união dos clubes, nova criação de ligas, mas sendo bem realista é algo muito improvável acontecer, porém em certos casos é a hora exata para os clubes mostrarem um pingo de harmonia pelo bem de todos!

E aí, qual sua opinião sobre esse caso?

Fábio Martins

Formado em jornalismo, ADM do SPFC 24 Horas desde 2012 e principal responsável pelo site e redes sociais desde 2014. Twitter: @fbiomartins1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.