Muricy Ramalho revela ter sofrido nova arritmia cardíaca

Muricy Ramalho chegou ao São Paulo no início de 2021 (Foto: São Paulo FC/Divulgação)

Hoje coordenador de futebol do São Paulo, Muricy Ramalho abandonou a carreira de treinador após ser comunicado por seu médico que sua saúde seria extremamente comprometida caso não tomasse essa decisão.

Após escolher novos rumos, o campeão brasileiro pelo São Paulo no triênio 2006-2008 iniciou sua jornada como comentarista, a serviço da TV Globo, até que surgiu o convite de Julio Casares para ocupar o cargo atual no Tricolor.

Porém, nem uma função menos tensa que a de treinador foi suficiente. Em participação no programa Mesa Redonda, da TV Gazeta no último domingo (24), Muricy Ramalho revelou que sofreu uma nova arritmia cardíaca recentemente: “Está no sangue, além de ser treinador, jogador e agora coordenador, eu sou sócio do São Paulo, é meu clube do coração. Quando tem jogo, eu fico nervoso, mas tenho que controlar. Outro dia voltei a ter arritmia, por stress, mas no geral, estou bem”, afirmou.

Em 2016, Muricy sofreu sua primeira arritmia, quando estava no comando do Flamengo ainda como treinador. Chegou a ficar hospitalizado, mas se recuperou pouco tempo depois. Em outro momento, recebeu orientações de especialistas e decidiu não ficar mais na beira do campo.

Muricy já teve muito trabalho como coordenador de futebol do São Paulo desde sua chegada no início de 2021. Foram diversas gestões de crise, entre elas, a bizarra queda de rendimento nas últimas rodadas do Brasileirão de 2020, que fez com que o São Paulo perdesse o título e quase não conseguisse vaga direta para a Libertadores de 2021. Teve também a questão da conturbada saída de Daniel Alves e duas trocas de treinadores: Fernando Diniz por Hernán Crespo (por meio de processo seletivo com mais de 1 dezena de treinadores em várias etapas eliminatórias), e Hernán Crespo por Rogério Ceni.

Para 2022, o trabalho será ainda mais intenso. A diretoria terá que ir para o mercado em busca de reforços, o que pode ser comprometido caso o Tricolor não vá para a próxima Libertadores. Também terá a avaliação do atual elenco, já que muitos jogadores são contestados nas arquibancadas do Morumbi, além do próprio Rogério Ceni, pela conduta que teve no seu clube anterior, Flamengo.

Caio Felix
[email protected]

Caio Felix

Jornalista. Redator do Futebol Profissional no SPFC 24 Horas. Também estou no Twitter através de @OCaioFelix

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.