Muricy rejeitou proposta do Athletico para “aprender” com Parreira no São Paulo

Ídolo do São Paulo como jogador e treinador, Muricy Ramalho teve três passagens como técnico do Tricolor. A primeira delas no time profissional surgiu em 1996, após Telê Santana ser afastado por problemas médicos. Ele saiu após Carlos Alberto Parreira ser contratado pelo SPFC. E isso foi fundamental para que ele rejeitasse uma proposta para sair do clube.

De acordo com o próprio Muricy em entrevista ao canal Arnaldo e Tironi, mantido pelos jornalistas Eduardo Tironi e Arnaldo Ribeiro no Youtube, Mario Celso Petraglia, desde 1990 dirigente atleticano mais influente, já tinha um processo de expansão agressivo para a equipe. E isso passava pela contratação do técnico.

“Eu era técnico interino do São Paulo antes da chegada do Parreira. O Petraglia, do Athletico-PR, já tinha a ideia de fazer um centro de treinamento. Ele veio para São Paulo porque queria levar a nossa escola para lá. Me ofereceu um baita contrato e eu neguei. Só fiz isso por causa do técnico que estava chegando”, declarou.

Após ser tetracampeão mundial com o Brasil da Copa do Mundo 1994, Parreira foi trabalhar na Europa. Dirigiu Valencia e Fenerbahçe. Voltou para o Brasil diretamente para o São Paulo e teve pouco sucesso. Tanto que, após o final da participação do SPFC no Campeonato Brasileiro de 1996, é demitido e vai para o New York Metrostars, franquia da Major League Soccer (MLS).

(Foto: agência Gazeta Press)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.