Mudança no time. Sai Pato, entra Liziero.

Olá nação.

Após a eliminação do Campeonato Paulista, e visando o início do Campeonato Brasileiro no domingo, o técnico Fernando Diniz começou a pensar em novas escalações para o time titular.

A mudança que tem sido testada é a saída do atacante Alexandre Pato para a entrada de Liziero. Com isso, voltaremos a ter 2 volantes de ofício, e não apenas um, como vinha jogando anteriormente, passando a jogar no 4-1-4-1, com Tchê Tchê sendo o primeiro volante à frente da defesa, Liziero e Daniel Alves centralizados no meio, Igor Gomes aberto pela direita e Vitor Bueno pela esquerda, e com Pablo sendo o centroavante do time.

Eu acho que é uma ideia interessante. O maior problema da equipe tem sido de fato a defesa, devido ao excessivo número de gols sofridos, e o fato do time ficar extremamente exposto ao contra-ataque. Com Liziero, passaremos a ter um maior equilíbrio, com o meio-campo mais preenchido, e isso pode ajudar a fortalecer a marcação do time e deixá-lo menos exposto, além de melhorar (mais) a qualidade de passe e posse de bola.

Liziero, do São Paulo, é alvo de sondagem do Milan, da Itália — Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.netVale lembrar que, um dos melhores jogos do São Paulo sob o comando do Diniz, jogando fora de casa inclusive, foi na sua estreia contra o Flamengo, jogando justamente nesse esquema 4-1-4-1. A diferença foi que o primeiro volante na época foi o Luan, pelas beiradas jogaram Tchê Tchê e Antony, e quem jogou centralizado ao lado de Daniel Alves foi Hernanes, mas nesse caso quero frisar que a ideia em si é bastante válida e de que já foi testada anteriormente, se mostrando bastante efetiva.

Uma única consideração minha seria de trocar o Liziero pelo Luan, pois acho que o Luan, embora tenha menos qualidade no passe, tem maior poder defensivo, e tem maior entrega que Liziero, que ultimamente tem demonstrado certa displicência em alguns jogos. Outra mudança seria pensar na ideia de escalar um jogador mais veloz de um dos lados, pra ter um pouco mais de velocidade, mas isso pode ser compensado jogando com laterais ofensivos, como Reinaldo e Igor Vinícius (outra mudança que seria considerada).

De uma maneira geral, me agrada a mudança, acredito que o Diniz está fazendo exatamente aquilo que é esperado, que é de dar um passo pra trás e, a partir disso, melhorar o sistema defensivo. Eu defendo a continuidade do trabalho, vejo uma identidade clara de jogo e que está em um bom caminho, e não vou ser hipócrita que nem os jornalistas que, criticam a filosofia de troca de comando constante do futebol brasileiro, mas a cada 2 derrotas de um time, criticam o trabalho dos técnicos e sugerem suas demissões.

Opinião impopular: Fernando Diniz não é o culpado, e sim parte da solução.

Saudações!

Imagem: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Deixe um comentário