Lembra do ‘hacker’ Edward Lorenz? Suspeito é o vice-presidente são-paulino; Natel nega

(Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

O caso do ‘hacker’ Edward Lorenz continua à tona no Morumbi. O São Paulo fez uma perícia para ver se a sua conta tinha sido realmente invadida, viram que não, e jogaram uma isca de um documento do orçamento de 2020 para buscar o vazamento da fonte segundo informação exclusiva do Blog do São Paulo.

Edward Lorenz surgiu no fim de 2019, exigindo R$ 1 milhão para conselheiros para que não vazasse documentos internos do São Paulo. Em seguida, os conselheiros vazaram essa chantagem, e Edward Lorenz começou interagir com torcedores, páginas, assim como nós.

O São Paulo registrou tudo em cartório, e enviou para dirigentes e conselheiros. E a diretoria fez diferentes marcações no documento, adulterou palavras e erros de acentuação para criar diferentes versões.

Segundo relatado, na versão de Natel, a palavra ‘prêmios’ estava sem acento, escrita da seguinte maneira: “Premios Camp. Paulista”, e foi como apareceu na UOL.

Roberto Natel justificou para o globoesporte.com: “Estão fabricando as coisas. Por que vou precisar passar algo a hacker? Se tiver de falar digo na frente do Leco, no Conselho. Tenho tranquilidade absoluta. De maneira alguma. Não sou disso. Nunca precisei disso. Vou contratar um advogado e ver para verificar, porque é uma acusação muito grave. Vai ter que mostrar como foi feito. Estou tranquilo. Fico contente porque estou incomodando os incompetentes”.

E o vice-presidente continuou se defendendo: “Tenho certeza que a minha rede pode ter sido invadida. Amigos meus particulares, esposa e filhos receberam nos e-mails deles coisas do hacker relacionados ao São Paulo. Só posso deduzir que alguém entrou no meu e-mail. Estão tentando me incriminar. O que estão querendo fazer: me expulsar. Não vão me calar. Não aceito o que está acontecendo com o clube. Estão querendo mexer com meu nome”.

O caso segue sem desfecho. Fato é que Leco e Roberto Natel estão rompidos há muito tempo, antes mesmo da eleição, Natel queria ser candidato, mas acabou aceitando ser vice, porém logo tiveram atritos. O vice-presidente fica no cargo, participando da gestão, mas avisou em março de 2019: “O Leco não terá paz comigo”.

A vida política são-paulina não está fácil, a guerra interna segue forte mesmo sendo o último ano de gestão do Leco. No fim deste ano, ocorrerá eleições para o presidente a partir de 2021, e esse fator já agita os bastidores.

Instagram: @spfc24horas

Twitter: @spfc24horas_

Fábio Martins

Formado em jornalismo, ADM do SPFC 24 Horas desde 2012 e principal responsável pelo site e redes sociais desde 2014. Twitter: @fbiomartins1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.