Entenda como deve funcionar a retomada de público no Estádio do Morumbi

Nos últimos dias, um dos assuntos mais comentados entre os torcedores nas redes sociais é o retorno gradativo de público nos estádios de futebol, algo tão aguardado por todos que sempre acompanhavam as partidas do seu clube de coração.

Na Série B, 14 equipes já tem a liberação das prefeituras para receber partidas com público, seguindo um limite de capacidade estabelecido e protocolos rígidos. Enquanto isso, os clubes que disputam a elite nacional terão uma reunião em breve que pode bater o martelo e garantir o retorno das torcidas, mesmo que seja com a capacidade reduzida dos estádios país afora.

A DECISÃO DO GOVERNADOR DE SP, JOÃO DÓRIA

Em 16 de agosto, o governador João Dória (PSDB) informou que o público nos estádios paulistas voltará a partir do dia 1º de novembro, e a previsão é que boa parte da população adulta já tenha tomado as duas doses da vacina contra a Covid-19, além de ser obrigatório o passaporte de vacinação para adentrar nos eventos e estádios, conforme o prefeito da capital paulista Ricardo Nunes (MDB) decretou e está valendo desde o dia 01/09.

COMO DEVE SER NO MORUMBI?

São Paulo x Corinthians em Fevereiro de 2020 (Foto: Christopher Henrique | SPFC 24 Horas)

O Morumbi é o maior estádio da cidade de São Paulo, atualmente podendo receber 66.795 torcedores. Com o retorno gradual do público, fizemos uma pequena tabela mostrando em % qual será a capacidade máxima do Morumbi, cumprindo o distanciamento social (mediante confirmação do governo, junto com o clube):

  • 30% do Morumbi – 20.038 torcedores
  • 50% do Morumbi – 33.397 torcedores
  • 100% do Morumbi – 66.795 torcedores

Seguindo o protocolo de algumas cidades que já estão recebendo os jogos com público, são exigidos para adentrar aos estádios: comprovante de vacinação completa (duas doses), teste RT-PCR negativo realizado 72 horas antes, uso de máscara obrigatório durante todo o evento e distanciamento social de 1,5m.

O estado de São Paulo até a data dessa matéria já tem mais de 59 milhões de doses aplicadas de um modo geral, segundo o site Vacinômetro, do governo estadual.

OPINIÃO DO COLUNISTA

Se a gente parar para analisar todo o contexto, comparando também com os jogos que já tiveram a presença de torcedores, uma coisa é óbvia: boa parte dos torcedores não vai respeitar nenhum protocolo dentro do estádio, isso é fato. As torcidas tem seus momentos onde todo mundo se abraça, e na hora do gol o torcedor não vai ficar parado e comemorar sozinho, no máximo abraçando um amigo próximo que está do lado.

A possibilidade que seria até melhor era deixar para voltar o público no começo de 2022, quando boa parte da população já terá tomado as duas doses, os números despencarem ainda mais e ser um “recomeço” na rotina que era até o final do ano de 2019. Mas, voltando a receber torcedores ainda em 2021, a expectativa é o aumento no preço dos ingressos, a alta demanda e o não cumprimento do protocolo.

ATUALIZAÇÃO

Na noite de quinta-feira (23) o governador João Dória autorizou a presença de torcedores nos estádios a partir de 04/10, seguindo os protocolos citados na matéria, diminuindo apenas o tempo da realização do teste RT-PCR, que de 72h passa para 48h, e isso serve apenas para os que tomaram uma das duas doses da vacina contra a Covid, sendo obrigatório a apresentação do comprovante.

Além disso, o retorno gradual ocorrerá em 1 mês: do dia 04 ao dia 15, 30% dos estádios podem receber público; do dia 16 até dia 31, 50%; e a partir de 01/11, 100% do estádio estará liberado para a torcida

 

Christopher Henrique | @oChrisHenrique

 

Christopher Henrique

Estudante de Jornalismo pela Uninove, fotógrafo apaixonado por colecionar momentos e aventureiro de nascença, vive o São Paulo FC e ama um futebol alternativo, principalmente as divisões de acesso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: