Carrasco, altitude recorde e estreantes; Conheça times curiosos que podem enfrentar o São Paulo na Libertadores de 2021

Sorteio da Libertadores ocorrerá nesta sexta (5) (Foto: Divulgação)

Na noite da próxima sexta (5), será realizado o sorteio dos primeiros confrontos da Libertadores de 2021 na sede da Conmebol, no Paraguai. Mesmo com muitas vagas ainda em aberto em razão de muitos campeonatos nacionais estarem em andamento pelo continente, a entidade já começa a planejar a próxima edição do certame sul-americano.

O São Paulo ainda não está garantido matematicamente na competição, mas a própria diretoria do Tricolor já trabalha com a classificação quase certa, já que somente uma incompetência inédita e muito fora da curva deixaria o clube fora do torneio.

Um problema recente do São Paulo na Libertadores é a dificuldade contra equipes de menor expressão. Esse problema ficou mais acentuado na última edição, onde o São Paulo perdeu já na primeira rodada para o Deportivo Binacional, do Peru, estreante na competição e que foi derrotado em todos os outros 5 jogos na Fase de Grupos. Somente o São Paulo conseguiu perder pontos para a equipe da alta cidade de Juliaca, derrota essa que foi o fator determinante para a queda do Tricolor logo no início da competição.

Como essa questão psicólogica parece não ter solução no momento, o São Paulo precisa se atentar aos possíveis adversários na próxima Libertadores que não deveriam representar perigo, mas se tratando do São Paulo atual, devem ter atenção.

Club Social y Deportivo Defensa y Justicia (Argentina)
Disputando sua segunda Libertadores, o Defensa y Justicia já tem uma página escrita na história onde o São Paulo é o protagonista. Na Sul-Americana de 2017, os argentinos vieram ao Morumbi para enfrentar os comandados de Rogério Ceni após um empate sem gols em Lanús. O Tricolor precisava de uma vitória mínima para se classificar para a Fase 2, mas o time da casa não conseguiu segurar a vantagem que havia conseguido com um gol de Thiago Mendes, e coube a Gonzalo Castellani marcar o gol da heróica classificação do Defensa e da vexatória queda são-paulina em sua própria casa.

Club Always Ready (Bolívia)
Estreante na Libertadores, o modesto Always Ready conquistou seu primeiro título boliviano desde 1957. Superou as maiores equipes do país e se sagrou campeão nacional da última temporada. A principal característica do clube é o local onde manda seus jogos. O Estadio Municipal de El Alto está localizado na cidade de El Alto, na Região Metropolitana de La Paz, e tem uma altitude de 4.150 metros, a maior da história da Libertadores.

Royal Pari Fútbol Club (Bolívia)
O Royal Pari é um clube jovem, fundado em 2002. Apesar do nome, não tem nenhuma ligação com o tradicional bairro do Pari, no Centro de São Paulo, bairro que tem como grande característica a atividade comercial extremamente intensa, e que, coincidentemente, tem forte presença da comunidade boliviana. O clube estreou na elite do país em 2018, já obtendo vaga na Sul-Americana de 2019. E agora, chega na sua primeira Libertadores.

Club de Deportes Unión La Calera (Chile)
O Unión La Calera já é um clube um pouco mais conhecido pelos brasileiros. Embora tenha estreado em competições internacionais em 2019, já tem alguma feitos interessantes. Na Sul-Americana de 2019, eliminou a Chapecoense na Fase 1 e caiu na Fase 2 para o Atlético Mineiro. E em 2020, eliminou o Fluminense na Fase 1, os colombianos do Tolima na Fase 2, e caíram para o Junior, também da Colômbia, nas oitavas. Por sua ótima campanha no último Campeonato Chileno, disputará sua primeira Libertadores em 2021.

Ayacucho Fútbol Club (Peru)
Localizado em uma cidade com o mesmo nome, na província peruana de Huamanga, o Ayacucho foi fundado em 2008 com o nome de “Inti Gas Deportes”, e alterando para seu nome atual apenas em 2015. Disputa a primeira divisão do país desde 2009 e disputou sua primeira competição internacional em 2012, a Copa Sul-Americana, ainda com o nome de “Inti Gas”. Em 2020, fez sua melhor campanha na história do Campeonato Peruano, e disputará sua primeira Libertadores em 2021.

Club Deportivo Universidad César Vallejo (Peru)
De propriedade da Universidade César Vallejo, pertencente ao político e empresário peruano César Acuña Peralta, o clube foi fundado em 1996. Teve algumas campanhas de destaque no Campeonato Peruano, mas não conseguia chegar em competições internacionais. Isso só aconteceu em 2013, quando se classificou para a Pré-Libertadores. Porém, foi logo eliminado pelo Tolima. Em 2014, fez uma ótima campanha na Sul-Americana, chegando nas quartas de final eliminando Milionarios, Universitario e Bahia, caindo para o Atlético Nacional. Em 2015, suas boas campanhas no “Torneo Inca” e no “Campeonato Descentralizado”, o classificaram para a Pré-Libertadores de 2016, onde foi eliminado pelo próprio São Paulo, com um empate em Trujillo e uma vitória magra do Tricolor no Estádio do Pacaembu.

A expectativa é que o São Paulo faça uma Libertadores mais digna em 2021, mesmo com um elenco mais modesto. Para isso, o planejamento será muito importante.

Caio Felix
[email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.