Sofrido!

Devido as reclamações do fotógrafo que cobre o clube, não estamos utilizando as imagens oficiais do site saopaulofc.net.

Saudações Nação Tricolor! O Mais Querido foi a campo nesse domingo na noite para atuar pela décima rodada do Campeonato Paulista. Sem jogar um grande futebol, a equipe comandada por Dorival Júnior vinha de três partidas sem vitórias. Como adversário teria pela frente o Linense em Lins, pior equipe da competição que luta para não cair e tem a pior defesa da competição. O treinador são-paulino manteve a equipe que atuou e venceu o CRB no meio de semana pela Copa do Brasil. Os onze de início foram: Jean; Éder Militão, Rodrigo Caio, Arboleda e Reinaldo; Hudson, Petros e Cueva; Marcos Guilherme, Valdívia e Brenner. Dorival manteve também a formação que mais gosta o 4-5-1.

O JOGO

Com ambas equipes precisando somar pontos, esperava um Linense que sairia mais para o jogo. Mas, como quase sempre acontece em partidas contra equipes do interior, os mandantes ficaram mais postados na defesa esperando as ações do Tricolor. Os primeiros minutos não contaram com lances de gol e o primeiro chute a meta, só aconteceu aos 13′ com Brenner de muito longe. O Linense respondeu com Thiago Humberto que tentou aproveitar cruzamento de Wilson, para sorte de Jean o adversário não foi feliz. Aos 21′ uma grande chance para o São Paulo nos pés de Hudson. Depois de escanteio Arboleda venceu pelo alto e a pelota sobrou para o volante dentro da pequena área, Hudson fuzilou o goleiro Pegorari que conseguiu em cima da linha afastar o lance. No rebote a bola foi afastada pela linha de fundo. O Linense que continuava na mesma proposta conseguiu tirar o zero do placar aos 37′. Murilo Henrique recebeu na entrada da área, trouxe para o meio e foi acompanhado por todo setor defensivo, na finalização a bola morreu no canto direito de Jean que pulou mas, não achou nada. Os donos da casa não tiveram muito tempo para respirar, o São Paulo em busca do empate começou a rondar a entrada da área e conseguiu a igualdade aos 41′. Cueva e Reinaldo trocaram passes pela esquerda do ataque, o lateral tocou e passou para receber nas costas da marcação. Ao invés do cruzamento, Reinaldo disparou um bomba quase sem angulo, a bola foi no travessão e morreu na lateral da rede do outro lado. Antes do soar do apito anunciando o fim da primeira etapa, Brenner recebeu grande assistência de Cueva. O jovem invadiu a área mas não pegou bem na bola que saiu a direita do gol.

Na volta do intervalo o autor do gol de empate foi substituído. Sentindo dores, Edimar veio para o jogo. O São Paulo pareceu voltar disposto a vencer, logo aos 10′, Rodrigo Caio subiu masi que o zagueiro em cobrança de escanteio e por pouco não fez o segundo. O Linense também parecia mais disposto ao jogo, a equipe do interior começou a puxar contra-golpes mais perigosos mas não acertava o arremate final. Aos 17′ o time de Lins quase conseguiu seu segundo gol. Militão cobrou lateral para Jean que foi apertado por Wilson. Sem poder pegar com as mãos o arqueiro dominou no peito e tentou despachar o lance, a bola bateu no atacante do Linense e foi para a linha de fundo. Dorival mexeu em dobro aos 19′ sacando Cueva e Marcos Guilherme para as entradas de Nenê e Diego Souza. O camisa sete entrou em campo e já foi direto para cobrança de falta na entrada da área, na conclusão Pegorari agarrou firme sem rebote. O Mais Querido foi tentando empurrar o Linense cada vez mais para perto da própria área, Valdívia chutou e a bola passou raspando a trave direita, depois foi a vez de Brenner soltar o pé e Pegorari defender espalmando para frente. Conforme a partida se encaminhava para o fim, o Linense se soltou mais e foi chegando cada vez mais com perigo a meta de Jean. Aos 45′ a defesa são-paulino dormiu e o time da casa teve liberdade para descer para o ataque. Depois de muita confusão na área a bola foi para a esquerda e encontrou Kauê completamente desmarcado. Na finalização o atacante chutou na rede pelo lado de fora. Quando tudo indicava que o jogo terminaria empatado, Nenê foi para a cobrança de escanteio pela esquerda. A bola foi para a área e Rodrigo Caio subiu no último andar do condomínio, a redonda bateu no zagueiro no pé da trave e tirou Pegorari da jogada. Gol providencial, muito importante e muito festejado após soar o apito indicando o fim do prélio. Foi SOFRIDO mas a vitória veio!                    

ENCERRO

O São Paulo novamente não fez um grande jogo em  Lins. O que ficou de mais importante foi a vitória e a boa atuação de Valdívia que chegou ao Tricolor festejado pela torcida e sob os olhares desconfiados da imprensa esportiva. A equipe ainda demonstra muita lentidão na transição das linhas. Em vários momentos a time pareceu espaçado, o que ocasionou muita dificuldade na armação e muita pouca efetividade na marcação. O São Paulo chegou a ser pressionado no fim do jogo e passou muito perto de sofrer o segundo gol antes de faze-lô. Dorival tentou modificar as peças no segundo tempo, mas, não o modo de jogo do time. Sou daqueles que se incomoda e muito com apenas uma formação e a insistência de jogar com pontas que estão deixando o atacante (Seja Digo Souza, Brenner ou Tréllez) isolado na área. Espero que com a sequência do trabalho o time mostre mais resultados do que vem apresentando. Com os três pontos o Tricolor segue líder do grupo B com 14 pontos. O próximo desafio será o terceiro clássico do paulista, na próxima quinta (08) o Mais Querido vai até a Arena Palmeiras enfrentar o rival às 20:30. O torcedor espera conferir a primeira vitória em clássicos nessa temporada e o elenco precisa jogar muito para alcançar um bom resultado.   

Pro São Paulo FC Fiant Eximia

Concorda? Não? Deixe Seu comentário de forma educada.

Adriano Carvalho – Twitter  @AdrianoC80  

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.