E o time do São Paulo? Já tem a cara do Ceni?

Foto: Rubens Chiri

O corpo mole dos jogadores derrubou um técnico que tirou o Tricolor Paulista da fila depois de 9 anos sem títulos. A mudança pós Era Crespo se apresentava no primeiro momento, a partir de uma equipe mais disposta, já que estava sendo “cobrada demais”. A questão é que esse cenário é monótono, incerto e agora mais temeroso do que nunca.

O time do São Paulo já tem a cara do Ceni? Perguntas como essas normalmente se respondem com tempo de trabalho, desenvolvimento de ideias e implementações de filosofias de futebol, a questão é que o clube, mediante às circunstâncias, não dispõe nem do primeiro item dessa lista de possíveis respostas. É verdade que já alcançamos os 45 pontos, mas como será 2022?

O que fazer para o São Paulo jogar? Reunião com torcida organizada novamente? Qual será a nova pauta? O futebol do time diz muito sobre qual a perspectiva que podemos ter sobre um claro e possível distanciamento da zona do rebaixamento ou ilusória classificação à um outro campeonato continental, mas o espírito, a animosidade, retrata bem porque o São Paulo se encontra em um ciclo vicioso de “reconstrução”.

Leia também
Quem foi Béla Guttmann, um dos maiores treinadores da história do São Paulo

Lucas Cupertino

artista, escritor e professor alagoano | IG: @lucascuperttinno

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.