Com a cara de Fernando Diniz

O torcedor são-paulino não consegue esconder o misto de ansiedade e preocupação com a disputa do Campeonato Brasileiro. A competição é a oportunidade de tirar o Tricolor paulista de uma fila de 8 anos sem títulos. Outrora confiante, agora, a torcida parece estar entregando os pontos antes da hora só para evitar maiores frustrações.

Fato é que faltam nove rodadas para o término do Brasileirão e o São Paulo é o líder do torneio com uma vantagem de pelo menos três pontos (caso os adversários vençam seus jogos atrasados). Nem o torcedor mais otimista imaginaria que o Tricolor do Morumbi chegaria nas últimas rodadas ocupando a liderança do campeonato e com uma significativa vantagem aos concorrentes. Mas aconteceu. Após diversas eliminações vexatórias durante a temporada, o clube paulista se reencontrou e fez uma campanha, até aqui, digna de aplausos, levando em conta o visível elenco limitado que possui.

Talvez o São Paulo não esteja nem entre os cinco melhores plantéis do país. Com um elenco repleto de jovens jogadores, mesclado com alguns nomes experientes, em condições normais, esse São Paulo estaria brigando por uma vaga na Libertadores e sem garantia de lugar direto. Porém, o maior segredo do Tricolor é não ter medo de possuir uma identidade própria. Basicamente ser como é independente das adversidades.

Faltando apenas nove jogos para o final do Brasileirão, uma parte da torcida se questiona que ao invés de Fernando Diniz, outros treinadores não deixariam esse título escapar. E quer saber? Talvez tenham razão, sobretudo por muitos desacreditarem do atual treinador e que com outro comandante o São Paulo possivelmente estivesse chegado até aqui com essas possibilidades.

Muitos dizem que o time só está na boa situação que se encontra pela entrada de Luan. É importante destacar que diversos torcedores se esquecem que sem Fernando Diniz o São Paulo só seria mais uma equipe com um bom volante de marcação, nada mais que isso.

Muitos dizem que a melhora de rendimento se dá pelo retorno de Arboleda e Bruno Alves, mas se esquecem que existem muitas outras duplas de zaga melhores que eles no Brasil. Sem Diniz, o São Paulo seria apenas um time com bons zagueiros.

Argumentos defensivos para explicar um time claramente ofensivo. Procuram motivos na defesa sólida, enquanto já temos 100 gols na atual temporada.

É compreensível tamanha resistência, colocações, ponderações e um caminho de reclamações. Tudo isso para se negar a assumir que o São Paulo, atual líder do Campeonato Brasileiro, tem, antes de qualquer outro argumento, a cara de Fernando Diniz.

Foto de destaque: @saopaulofc

Vitor Hugo

Vitor Hugo

Apaixonado por futebol. Sou colunista no Mercado do Futebol e do SPFC24HORAS. Faço parte de um trabalho de jornalismo comunitário na região de Franca-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.