Chega de escolhas erradas

Na era Leco, erros incontáveis nas suas gestões.

Para não ficar em uma lista infindável de jogadores, vou só fazer uma amostra.

Biro Biro, Calazans, Maicossuel, William Farias, Calazans.

Essa amostra demonstra a falta de capacidade, falta de competência, falta de visão futebolística, fora o gasto excessivo sem responsabilidade e sem retorno pelas contratações dos craques citados acima, mais tantos outros desse nível marrravilhosooo (imitação de Claude Troigros).

Agora, estamos na gestão Casares, a da transparência não transparente, a da negação do #SeparaSaoPaulo, mesmo assim nosso acerto em contratações está abaixo dos 50%.

Prova disso são Éder, William, Bruno Rodrigues, Orejuela (não justifica a alta verba gasta em sua contratação) e Benítez.

Os únicos”aprovados” foram Miranda e Rigoni, o que dá um baixo acerto de 28,5%.

Com a crise financeira e com uma arrecadação de receitas ainda não normalizada, não pode haver esse baixo acerto.

Sabemos que precisamos de goleiro, zagueiro canhoto, lateral direito e meia.

Não dá para errar.

Mostra a deficiência e incompetência do departamento de scouts, tanto defendido incansavelmente por Belmonte sem o menor cabimento.

Para 2022, não dá para cometer tantos erros.

Análises minuciosas são mais do que necessárias. Essenciais, vitais!

O dinheiro ainda será curto.

Tem que ser muito bem aproveitado!

Nem a gestão Casares pode errar, muito menos Rogério.

Não nós esqueçamos dos reforços de Ceni em sua primeira passagem: Sidão (uma heresia), Nilton, Cícero, Edimar, Maicosuel, Thomaz, Marcinho e Aderlan para fechar esse esquadrão de craques inesquecíveis!!! Leco aniquilou o elenco.

Especulações na mídia citam os nomes de Arão, Diego Ribas e Felipe Alves.

A dizer que Arão embora tenha sido zagueiro e volante na era Ceni no Flamengo e um de seus homens de confiança, não é uma prioridade como zagueiro; Diego também homem de confiança, vai completar 37 anos no começo de 22 – a não ser que seja jogador do máster – e tem um salário alto; finalmente Felipe Alves foi goleiro de Ceni no Fortaleza, mas é um goleiro médio embaixo das traves e com a bola nos pés, um pouco acima da média.

Na média, talvez passasse na escola…de goleiros. Talvez… mas não é nível para o Tricolor.

Por essa primeira passagem, acho que Rogério não é um técnico que eu confie nas indicações de reforços.

É bom ele acordar e reavaliar essas suas análises de desempenho.

O mesmo vale para Casares, Belmonte, Muricy, Rui Costa e departamento (???) de scouts (???).

Não rasguem o dinheiro do clube!!!

Coletiva após vitória contra o Corinthians. (SPFCTV)

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.