Pablo: O atacante sem raça

(Imagem / Divulgação)
Antes do São Paulo

O experiente atacante de 29 anos, Pablo, já atuou na Serie B do campeonato brasileiro, Real Madrid Castilla – o time B do Real Madrid – que hoje está na primeira divisão do campeonato espanhol RFEF, e hoje em dia joga na Seria A do campeonato nacional.

A melhor temporada que o Pablo Felipe Teixeira já viveu foi no ano de 2018, um ano antes de se juntar ao nosso Tricolor Querido. No ano em questão, o atleta conquistou a Copa Sul-Americana com o Athletico Paranaense sendo o artilheiro da edição com 5 gols. Somando todas as competições, Pablo atuou em 51 jogos e marcou 18 gols, uma média de 0,35 gols por jogo.

Dois anos antes, disputando as finais do Campeonato Paranense do ano de 2016, Pablo levantou seu primeiro caneco como atacante jogando no profissional.

Vivenciando sua ascensão em 2018, artilheiro da Copa Sul-Americana e goleador do ano pelo Athletico Paranaense com 18 gols, em 2019 o atacante desembarcaria no Morumbi.

Chegando no São Paulo

Oficialmente o centroavante tem contrato com o São Paulo desde o dia 01/01/2019 até 31/12/2022.

A princípio, o atacante é um dos líderes no vestiário. Existem boatos de que o São Paulo pode estar negociando a saída do atleta, e por isso, vale relembrar o seu passado frustrante no time.

Seu primeiro ano no Tricolor Paulista – vice-campeão do Paulistão – foi um ano ruim. Em 30 jogos concretizou 7 gols e 2 assistências. Em seguida no ano de 2020, chegamos muito próximos de conquistar o titulo brasileiro. Nesse meio tempo o atacante totalizou 53 jogos e marcou 12 gols, uma média de 0,23 gols por partida. Ou seja, diferente de seu primeiro ano, fez 23 jogos a mais e somou apenas 5 gols. Já na atual temporada, são 34 jogos e 13 gols. Superando os números das temporadas passadas, o artilheiro vive seu melhor momento no time.

Melhor momento?
(Rubens Chiri / São Paulo)

Com a chegada de Calleri e Rigoni, Pablo vem assistindo sua posição ser ameaçada. O atacante que, por falta de opções era escalado como titular, não aproveitou as oportunidades que teve de se firmar dentre os reforços que chegaram para a atual e a próxima temporada.

Opinião:

Pablo, por mais que muitas vezes foi apático dentro das quatro linhas, nunca deu dor de cabeça para o torcedor são paulino no extracampo. Mas a torcida nunca deixou de reclamar e pegar no pé do centroavante que deixou a desejar inúmeras vezes. Mas ainda assim, nunca foi motivo para que o mesmo chegasse à imprensa e falasse mal dos torcedores, nunca fez críticas públicas a cerca da diretoria, por mais difícil o momento que estivessem vivendo internamente.

Acredito que por isso, como jogador do São Paulo Futebol Clube o centroavante merece o respeito dos torcedores. Entretanto, quanto às atuações dentro de campo, Pablo já demonstrou ter futebol e que conseguiria ajudar a equipe, porém, sem sucesso. Justamente por ter conquistado o titulo paulista, tirando o time da fila, seu nome está escrito na história, apenas, e não como um atacante que entregou a vida em campo pelas cores desenhadas no peito.

Até mais, meus tricolores.

One thought on “Pablo: O atacante sem raça

  • 26 de setembro de 2021 em 08:48
    Permalink

    Sensacional! Sempre arrasa

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: