O próximo!

                                                                                  Jogadores comemoram classificação

 

Saudações Nação Tricolor! O Mais Querido foi a campo na noite desta quinta-feira, para encarar o CSA pela segunda fase da Copa do Brasil. A partida realizada no Estádio Rei Pelé em Maceió, teve muita expectativa do torcedor são-paulino, que esperava ver uma evolução na equipe comandada por Dorival Junior. Vindo de um sequência de três vitórias consecutivas, sendo duas pelo paulista e uma pela mesma Copa do Brasil, o São Paulo embora visitante entrava em campo como favorito para a classificação em jogo único. O atual campeão da série C teria como desafio desbancar o gigante nacional que tenta se firmar em 2018. Dorival escalou assim a equipe titular: Sidão; Militão, Rodrigo Caio, Bruno Alves e Reinaldo; Jucilei, Hudson; Nenê,  Cueva, Marcos Guilherme e Diego Souza. O esquema foi o mesmo 4-5-1 de outras partidas.

O JOGO

Jogando em casa e com um bom público a favor, o CSA tratou de colocar correria nos primeiro minutos de partida. O São Paulo por outro lado buscava cadenciar o jogo mantendo a posse de bola com os zagueiros. Quando retomava a bola a equipe alagoana buscava surpreender o Mais Querido com jogadas rápidas pelos lados do campo. Aos 6′, Militão levou perigo ao gol de Mota que conseguiu defender o petardo. O CSA respondeu no lance seguinte com Talisson, o lateral carregou a bola e da entrada da área finalizou com muito perigo no canto direito de Sidão. A equipe local começou a mandar na partida e Leandro Kivel chutou de longe, Sidão fez defesa segura no meio da meta. O Tricolor não saia para o jogo e era extremamente vagaroso na transição meio-ataque, Diego Souza, Cueva e Nenê não conseguiam criar jogadas e a marcação do CSA não tinha problemas para segurar o ataque.

Aos 25′ Rodrigo Caio teve grande oportunidade de tirar o zero do placar, após Diego Souza escorar de cabeça. O zagueiro são-paulino em posição de impedimento não assinalado pelo auxiliar, se atrapalhou com a bola e chutou sem direção. Os alagoanos continuavam buscando uma bola para marcar, aos 31′ Yuri finalizou de longe para defesa firme de Sidão. Com o primeiro tempo chegando ao fim, o São Paulo não parecia interessado em mudar o panorama do jogo, a equipe tentava apenas toques laterias entre o meio campo e defesa. As equipes foram para os vestiário com o placar zerado.A perspectiva para o torcedor não parecia ser boa, devido ao futebol apresentado na primeira metade, mas, felizmente o São Paulo voltou diferente e logo nos primeiros minutos fez o primeiro gol da partida.

Com 4′ jogados, Cueva teve liberdade pela direita, o meia viu bem a passagem de Marcos Guilherme pelas costas da defesa e deu passe com precisão. O camisa vinte e três avançou em direção a linha de fundo, levantou a cabeça e serviu Nenê que apenas empurrou para as redes. O gol mudou totalmente a partida, com um CSA que não poderia mais apenas esperar o São Paulo os espaços começaram a surgir com mais facilidade. Aos 9′ Diego Souza conseguiu receber de frente para ao gol e arriscou de longe para defesa de Mota. Com a vantagem o Mais Querido parecia tranquilo, a equipe rodava a bola e não deixava o adversário ter espaços para atacar. Aos 15′ veio o segundo tento. Reinaldo cobrou lateral no costado da zaga, Diego Souza arrancou e dentro da área foi derrubado por Mota. Penalidade máxima corretamente assinalada pelo árbitro.

Cueva foi para a cal, cobrou com categoria e não deixou Mota sair na foto. Dois a zero no placar e mais volume de jogo no Rei Pelé. Com a partida controlada Dorival promoveu a estreia de Valdívia no lugar de Nenê. Aos 27′ o treinador do Tricolor fez a segunda alteração sacando Cueva para entrada de Shaylon. O CSA pareceu abatido com o jogo chegando ao fim, o São Paulo trocava passes com liberdade esperava o apito final. Dorival ainda fez a derradeira mexida aos 30′. O inesgotável Marcos Guilherme esgotou e saiu de campo com câimbras para a entrada de Caíque. O CSA quase diminuiu aos 43′, quando Daniel Costa bateu falta direto para o gol e contou com a falha de Sidão. Rodrigo Caio despachou para linha de fundo evitando a diminuição da vantagem. Ates do apito final, Yuri recebeu o segundo amarelo e foi expulso, só que não havia tempo para mais nada. Final de partida com o Tricolor classificado para a próxima fase.

O CRONISTA

O São Paulo não fez um grande jogo novamente, mesmo assim venceu e classificou-se para mais um rodada da competição nacional. A equipe terminou outra partida sem sofrer gols, e conseguiu a quarta vitória consecutiva. Obviamente fico preocupado com a lentidão da equipe no primeiro tempo e em outras partidas dessa temporada. Na primeira etapa o São Paulo permitia ao CSA atacar e recompor a defesa sem muitas dificuldades. Marcos Guilherme e Diego Souza ficaram isolados no ataque e o São Paulo chegou ao gol adversário com perigo apenas em um oportunidade. Dorival não parece se incomodar com essa dificuldade da equipe e voltou para a segunda etapa sem alterar o esquema de jogo. Com o time mais próximo as tabelas e jogadas de linha de fundo, o Tricolor passou a comandar as ações ofensivas e chegou ao gol adversário com qualidade. Cueva fez o que o torcedor espera dele, deu fluência ao meio campo com passes em profundidade que quebraram o sistema defensivo do CSA. A equipe ainda está em formação e espero que Dorival encontre um equilíbrio entre o sistema defensivo e de criação. O próximo adversário do Mais Querido pela Copa do Brasil será o CRB que passou pelo Novo Hamburgo nas penalidades. Já no domingo (18) o time tem o clássico San-São pelo paulista às 17 horas no Sacrossanto. Mais um teste para a equipe mostrar que tem potencial de almejar algo a mais em 2018. 

Pro São Paulo FC Fiant Eximia

Concorda? Não? Deixe Seu comentário de forma educada.

Adriano Carvalho – Twitter  @AdrianoC80    

            

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.