Notas – Atlético-GO 0 x 1 São Paulo

Bom dia, boa tarde e boa noite Nação Tricolor.

Pratto e Hernanes comemoram único gol do jogo. (Foto: Rubens Chiri | saopaulofc.net

Mesmo como visitante, a torcida do São Paulo foi maioria entre os 15 mil presentes no Serra Dourada, onde a equipe são-paulina enfrentou o lanterna Atlético Goianiense e venceu por 1 a 0 com gol de Hernanes, sempre ele!

Com domínio nas arquibancadas, o São Paulo também dominou a primeira etapa do jogo, a primeira chegada ocorreu apenas aos 15′, mas sem grande perigo. O Goianiense até assustou em duas jogadas, mas nenhum lance que fizesse com que o Sidão trabalhasse. Aos 21′ Cueva puxou contra-ataque, achou Petros livre no meio, o volante tocou para Pratto livre na direta e o atacante cruzou para Hernanes abrir o placar, 1 a 0. O São Paulo jogava com tranquilidade, até demais, eis que aos 36′ Araruna chegou bem pela direita, cruzou para Pratto e a bola entraria caso não desviasse no adversário.

O segundo tempo foi mais tranquilo, o São Paulo recuou, até chegou a assustar com 1′ em finalização do Marcos Guilherme e em belo lançamento do Hernanes para Cueva, mas no geral apenas segurou o resultado, enquanto o adversário criou também duas jogadas, aos 7′ com defesa tranquila do Sidão e aos 16′ em vacilo defensivo do São Paulo, ou seja, muito pouco.

Notas –

Sidão – Só precisou fazer uma defesa e foi em um chute fraco em cima dele. 6.0

Araruna – Atuação razoável do lateral são-paulino, deu alguns vacilos na marcação e errou passes bobos, em compensação criou um bom lance ofensivamente. 5.5

Arboleda – Mais uma partida segura do zagueiro são-paulino, fez o simples e foi bem. 7.0

Rodrigo Caio – Mesma linha do seu companheiro, atuação firme, boas antecipações e seriedade defensiva. 7.0

Edimar – O lateral fez uma partida segura, no começo deu um pouco de espaço, mas logo se ajustou e ganhou todos os lances, fazendo sempre o simples e ganhou as bolas por baixo e por cima. 6.5

Jucilei – Como de costume foi um paredão, sempre bem posicionado, desarmes cruciais, e até armou contra-ataques, boa partida. 7.5

Petros – Com mais liberdade em campo, o volante fez uma boa partida, participativo tanto defensivamente quanto na armação, inclusive no lance do gol que surgiu no contra-ataque e deu bom passe para Pratto, vale ressaltar os bons lançamentos que deu na partida. 7.0

Hernanes – É o pilar do São Paulo nesta reação, sempre decisivo com gols e assistências, além disso prende a bola, sofre faltas, ou seja, agrega muito, pena que os grandes passes e lançamentos que ele achou no jogo não resultaram em gol, merecia. 8.0

Cueva – O meia foi participativo, tentou jogadas de efeito, puxou o contra-ataque do gol, mas foi cansando e começou errar a maioria das jogadas. 6.5

Marcos Guilherme – Útil taticamente, o ponta não conseguiu desempenhar sua principal função nesta partida, faltou mais dele ofensivamente, principalmente mais ousadia. 5.5

Pratto – Sempre bastante acionado, o atacante teve algumas oportunidades de marcar, mas não conseguiu, porém compensou com a assistência para o gol e em alguns momentos fez muito bem o pivô. 6.5

Shaylon – Entrou um pouco desligado na partida, nos dois primeiros toques na bola, deu para trás… 5.5

Gilberto – Entrou no fim da partida e praticamente não participou. Sem nota

Aderllan – Também entrou no finalzinho do jogo, como lateral-direito e foi acionado, rebateu algumas bolas e deu até pedalada. 6.0

Dorival Júnior – O treinador encontrou uma equipe ‘ideal’ para esse momento, e o time desenvolveu mais uma atuação segura, desta vez não foi no nível das outras duas vitórias, mas já engatou uma sequência e sem grande sufoco, então é importante ressaltar. 6.5

Nota geral – No geral a atuação são-paulina foi na média, fez o gol e soube segurar o placar. 6.5

Bola cheia – 

Hernanes – O Profeta é diferenciado, e não é só pelo gol, joga fácil, bons lançamentos, passes inteligentes, também prende a bola de forma sensata, é a peça crucial nesse time.

Jucilei – É impressionante como passa mais segurança aos defensores e laterais, deu um espaço, ele cobre, roubou bolas e armou contra-ataques, como primeiro volante é outro nível.

Torcida – Clichê? Até pode ser, mas a torcida são-paulina se supera a cada jogo, desta vez lotou o Serra Dourada em Goiânia, não tem como ficar fora do bola cheia, e digo mais, esse ano a CBF devia fazer igual a FIFA e parabenizar a torcida do São Paulo como exemplo de torcida, fará bem para o futebol.

Bola murcha –

Tranquilidade – Tudo bem que o jogo estava controlado, mas o placar era perigoso e em outros momentos da temporada acabou deixando escapar resultados por conta dessa tranquilidade, portanto precisa aproveitar bons momentos da partida e matar o jogo.

Abraços

Fábio Martins

Fábio Martins

Fábio Martins

Formado em jornalismo, ADM do SPFC 24 Horas desde 2012 e principal responsável pelo site e redes sociais desde 2014. Twitter: @fbiomartins1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.