Na ‘Era Leco’ passaram 13 centroavantes com um custo de R$127 milhões

Todos sabem o desastre que foi a ‘Era Leco’ no São Paulo, que persistiu dos anos de 2015 até 2020. 5 anos comandando o Tricolor, que chegou apenas a 1 final de campeonato, em 2019, e perdeu para o rival Corinthians. Além do fracasso nos resultados, houve um fracasso nas contratações. No total, foram gastos € 20.471 milhões em 13 reforços para o ataque, isso em reais hoje da cerca de R$ 126.029 milhões. Em média, foram gastos em cada jogador R$ 9,7 milhões.

Ao todo, nesses 5 anos, passaram pelo Morumbi 13 centroavantes, e a maioria deles foi um tremendo desastre. Os números que vou mostrar são todos enquanto o Leco estava no comando (2015-2020)

Kieza:

(Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC)

Em primeiro lugar, no ano de 2016, Kieza foi contratado junto ao SH Shenxin pelo montante de € 910 mil. O atacante ficou no clube por 2 meses, e foi repassado ao Vitória da Bahia, pelo valor de € 970 mil. Entretanto, no Tricolor, atuou apenas em 2 jogos e não marcou nenhum gol.

Carneiro:

Imprensa uruguaia diz que Carneiro será jogador da Juventus – Arquibancada Tricolor

(Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC)

Jovem promessa uruguaia, Gonzalo Carneiro veio ao Morumbi vendido do Defensor, do Uruguai, pelo valor de € 650 mil, em 2018. Chegou como uma grande promessa, mas não conseguiu desempenhar aquilo que esperávamos dele. Pelo São Paulo, atuou em 34 partidas em 3 anos, e marcou apenas 2 gols, além de ter sido flagrado no antidoping com um metabólito da cocaína. Mas o contrato dele terminou agora em 2021, e o São Paulo não quis renovar, e atualmente está sem clube.

Raniel:

Raniel tenta aproveitar chance de Cuca em estreia como titular do São Paulo - Gazeta Esportiva

(Foto: Divulgação/Reprodução)

Raniel veio ao São Paulo em 2019 do Cruzeiro, e o Tricolor desembolsou uma quantia de € 3 milhões. O atacante ficou apenas 5 meses no Morumbi, atuou apenas em 14 jogos e fez 1 gol, contra a Chapecoense. Ele foi envolvido em uma troca com o Santos, pelo Vitor Bueno, no final de 2019, fazendo o Tricolor “economizar” uma bolada.

Ytalo:

Artilheiro do Paulista relembra passagem pelo São Paulo: "Eu que pedi para sair" - Gazeta Esportiva

(Foto: Divulgação/Reprodução)

O atacante Ytalo veio do Grêmio Osasco Audax em 2016 a custo zero. O jogador tinha contrato até o final de 2016, e podia escolher se queria tratar de sua lesão no São Paulo ou sair pra tentar acelerar a recuperação e tentar atuar no Paulista em 2017, ele escolheu voltar ao Audax. Portanto, pelo Tricolor, atuou em 13 jogos, e marcou 1 gol contra o Cruzeiro, e jogou aquela fatídica semifinal da Libertadores em 2016.

Trellez:

(Foto: Paulo Pinto/São Paulo)

Em 2018, o São Paulo contratou Trellez do Vitória da Bahia, pagando na época € 1,55 milhões ao clube baiano. Em 2019, foi emprestado ao Internacional, e o clube gaúcho pagou € 350 mil para contar com os serviços do atacante. Pelo Tricolor, atuou em 51 jogos e marcou apenas 7 gols. Em 2021, saiu do São Paulo rumo ao Sport por empréstimo.

Pablo:

(Foto: Rubens Chiri/São Paulo)

Após uma excelente temporada no Athletico Paranaense, vencendo a Copa Sulamericana, e sendo artilheiro da competição, o São Paulo investiu pesado e trouxe o atacante Pablo, pelo montante de € 6 milhões. Porém, o atacante ainda não mostrou porque veio ao Morumbi, e na Gestão Leco, atuou por 100 jogos e marcou 28 gols.

Comparando aos atacantes que citei acima, ele é o que mais marcou gols por enquanto na lista. Entretanto, ainda está no São Paulo, e agora vai brigar por posição com o novo reforço Jonathan Calleri.

Diego Souza:

SPFC deve desistir de vez de Diego Souza e emprestá-lo novamente – Dragões da Real

(Foto: Divulgação/Reprodução)

Cotado para ser um dos atacantes para a Copa do Mundo em 2018, Diego Souza trocou o Sport pelo São Paulo, pelo valor de € 2,56 milhões. Em 2019, foi emprestado ao Botafogo, e em 2020 saiu a custo zero do Tricolor rumo ao Grêmio. Pelo São Paulo, o atacante disputou 59 partidas e marcou apenas 17 gols.

Alexandre Pato:

Pato sobre o SPFC: “É o clube que vou amar de coração” – Dragões da Real

(Foto: Divulgação/Reprodução)

O São Paulo trouxe o atacante Alexandre Pato do rival Corinthians em 2014, porém, não foi o Leco quem trouxe. Voltou ao Corinthians em 2016, e foi negociado com o Villareal da Espanha. Em 2019, voltou ao Tricolor, vindo da China, e no total durante a gestão Leco, atuou em 37 jogos e marcou apenas 10 gols, e rescindiu o contrato em 2020, abrindo mão de uma ‘bolada’ na qual tinha direito de receber, e hoje está jogando no futebol estadunidense, no Orlando City.

Lucas Pratto:

(Foto:Rubens Chiri/São Paulo)

Em 2017, a esperança de gols são-paulina era o argentino Lucas Pratto, que chegava do Atlético Mineiro, após 2 boas temporadas. O São Paulo pagou o montante de € 6,20 milhões ao clube mineiro pelo atacante, porém, a passagem dele ao Morumbi não foi das melhores. Ele atuou em 48 jogos, e marcou 10 gols, ajudando o time a não cair para a segunda divisão.

Em 2018, Pratto saiu do São Paulo rumo ao River Plate, dizendo que estava com saudades da sua filha. Ou seja, o clube argentino pagou ao São Paulo € 8,50 milhões, mais algumas bonificações, que somadas davam cerca de € 11,50 milhões.

Andrés Chávez:

(Foto:Rubens Chiri/São Paulo)

O argentino Andrés Chávez veio ao São Paulo em 2016, emprestado pelo Boca Juniors pelo valor de € 600 mil, ficou apenas uma temporada no Brasil, atuou por 35 jogos e marcou 12 gols com a camisa do São Paulo. Em contrapartida, voltou no final do empréstimo voltou ao Boca Juniors, e foi negociado com o Panathinaikos da Grécia.

Gilberto: 

Gilberto é o primeiro nome na lista de ataque para o São Paulo em 2021 – 🔴⚪⚫saopaulo.blog

(Foto:Rubens Chiri/São Paulo)

O atacante Gilberto veio ao São Paulo de graça do Chicago Fire em 2016. Com o treinador Rogério Ceni fez um bom campeonato Paulista no ano de 2017, porém, começou a perder espaço no time com a chegada do argentino Lucas Pratto. Então pelo Tricolor, o atacante jogou em 33 jogos e marcou apenas 13 gols. Enfim, no inicio de 2018, foi negociado de graça para um time da Turquia, onde ficou apenas 6 meses, e voltou para o Brasil, para atuar no Bahia.

Luciano:

SPFC Estatísticas 📊 on Twitter: "A melhor contratação do São Paulo nos últimos anos! Em 45 partidas como titular participou diretamente de 32 gols. Luciano da Rocha Neves. 🤙😛🤙… https://t.co/l0rHy1DPXC"

(Foto: Divulgação/Reprodução)

O atacante Luciano chegou ao São Paulo em 2020, em uma troca do atacante Everton, com o Grêmio. Chegou desconfiado, com boa parte da torcida criticando a sua contratação, porém, já deu a resposta de imediato, marcando um gol na sua estreia contra o Bahia, no Morumbi. Assim como, logo o atacante foi caindo nas graças da torcida. Pelo Tricolor, na temporada 2020 marcou 16 gols em 31 jogos.

Calleri:

São Paulo aguarda 'sinal verde' de Calleri para avançar em negociação | LANCE!

(Foto: LancePress!)

Para a disputa da Libertadores em 2016, o São Paulo trouxe por empréstimo o argentino Jonathan Calleri, do Deportivo Maldonado, time do Uruguai, e pagou € 1 milhão pelo empréstimo do atleta. Mas, outro atacante que logo caiu nas graças da torcida são-paulina, e liderando o time até a semifinal da Libertadores naquela temporada.

Pelo São Paulo marcou 16 gols em 31 jogos, jogando apenas 6 meses. Saiu do São Paulo rumo ao West Ham da Inglaterra, e continuou no velho continente passando por Alavés, Espanyol e Osasuña. Sendo assim, não conseguindo desempenhar o mesmo futebol do São Paulo. Em seguida, voltou ao São Paulo em agosto de 2021, por empréstimo de uma temporada.

Dudu Azevedo

Tenho 21 anos, e sou apaixonado por futebol e principalmente pelo São Paulo Futebol Clube. Sou formado em Gestão Comercial pela FATEC, e tenho o grande sonho de ser jornalista esportivo, de contar histórias relacionadas ao futebol e superações. Respiro e vivo futebol 24 horas por dia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: